Decoração e Design

Mostra Artefacto SP: Jardineiro Fiel, por Ricardo Pessuto

08 março Marcia Cruz 0 Comments


A primeira geração do Sítio do Picapau Amarelo dominava a programação matinal da tevê do sítio localizado entre Santa Isabel e Itaquaquecetuba, no interior de São Paulo, onde cresceu Ricardo Pessuto. Além das referências rurais extraídas da série adaptada da obra homônima de Monteiro Lobato, a vivência com o pai e o avô já o estimulou desde cedo a colecionar plantas e flores das mais variadas e a fazer de outro pedaço de terra da família, em Araçatuba, onde passava as férias escolares, um esboço para seus primeiros jardins. Hoje, em uma propriedade localizada ainda no Noroeste paulista, Pessuto, que mais tarde se tornaria um engenheiro agrônomo e zootecnista graduado com especialização formal em paisagismo, cultiva diversas espécies utilizadas em suas obras –além da criação de gado, aves e suínos e da produção de café, deu início ao plantio de palmeiras e outras variedades nativas, “valorizando, assim, nossa flora nativa, que está demasiadamente esquecida e que é exuberante”.

Os projetos que assina são altamente embebidos na fonte de Roberto Burle Marx, de quem o objetivo de trazer a natureza junto ao homem serve como grande mote. “Os jardins que crio têm muito de cenários, de espaços contemplativos, interativos, do uso, dos sabores, das formas, das cores. Tudo isso se filtra, tudo evolui por meio da arquitetura espacial apresentada”, diz, sobre um método de trabalho em prol da mutação constante e permanente da paisagem. Para complementar o espaço de Maurício Karam na edição 2018 da Mostra Artefacto Haddock Lobo, traçou um desenho que combinasse as espécies vegetativas com a estética arquitetônica do terceiro e último andar do edifício. “Maurício me solicitou a utilização de plantas que pudessem cobrir em altura os vizinhos e que também proporcionassem um fechamento visual entre os espaços, já que sua intenção era criar pequenas áreas de convívio isoladas”, explica. Por isto, não pensou duas vezes em usar bambus, que se comportam bem diante da necessidade de serem plantados em vasos, algo que pede uma mostra, de duração limitada, além das espécies frutíferas que carregam tanta memória afetiva consigo. “Utilizamos os fórmios em jardineiras de concreto bruto para isolar o telhado existente do local. Assim, criamos um corredor verde que proporcionou o aconchego solicitado por Maurício.” Outro recurso empregue pelo paisagista foi o reaproveitamento das jabuticabeiras já existentes em pontos estratégicos para a melhor circulação e a proteção dos visitantes. “As jabuticabeiras, ainda, compõem muito bem com os bambus, fórmios e barbas de serpente utilizadas para forração”, finaliza.

pessutopaisagismo.com.br

Serviço:

Mostra Decor + Cinema
Início: 10 de Março de 2018
Seg. a sex das 10h às 19h e sábado das 10h às 18h
R. Haddock Lobo, 1.405, Jardins, São Paulo, T. (11) 3087 7000
artefacto.com.br

0 comentários: