Empreendedorismo em Destaque,

Crédito: a construção, reforma ou demolição do seu negócio

08 novembro DBV - Dicas Bem Viver 0 Comments


Umas das primeiras coisas de um pretenso empreendedor que quer se regularizar quando me procura, a pergunta é se posso indicar uma instituição financeira em que ele possa tomar um empréstimo a juros baixos, alguns antes mesmo de saber quais impostos e taxas irá ter que pagar na operação de seu negócio. Levando em consideração a taxa de juros praticados e os impostos cobrados em nosso País esse é um erro muito grave, fazer sem se planejar.

Não há problema em iniciar um negócio com a necessidade de um aporte financeiro através de um banco ou similar desde que se pense nas consequências deste ato através de um bom plano de negócio e principalmente como será aplicado esses recursos e se haverá geração de lucro suficiente para o pagamento da dívida contraída e ainda sobrar para futuros investimentos, a empresa inicia suas operações com o que chamamos de capital de terceiros e precisa transformar isso em capital próprio.

O melhor dos mundos sempre é que se inicie um negócio com um farto valor para investimentos e manutenção nos meses que se sucedem, mas nem sempre isso é possível e, quando isso ocorre o desafio é verificar vantagens e riscos com as muitas opções no mercado.

Organização de sua rotina financeira é o “ponto chave” para iniciar as negociações, afinal você deve demonstrar controle e estar ciente do melhor produto que se encaixe ao seu potencial de pagamento, e mesmo depois de um tempo de mercado as empresas podem precisar tomar crédito para a continuidade ou novos investimentos, e, se isso ocorrer o importante é demonstrar para a instituição que escolheu o melhor perfil para a conquista do empréstimo como: caráter e idoneidade, capacidade de pagamento da linha que contratou, o nível de endividamento que possui naquele momento, as garantias que pode oferecer e a condição que tem de administrar o seu negócio, são fatores fundamentais para a análise de credito.


Não se precipite e nem se desespere porque além da organização, paciência também é fundamental para que não aumente ainda mais suas dívidas, e que o crédito de fato possa ser a melhor solução para seu empreendimento.


* Daniel Balke

Contador
Auditor 
Consultor de Gestão de Negócios
Corretor de Imóveis
Professor Universitário

Atual Presidente da ACIFV – Associação Comercial e Industrial de F. Vasconcelos



0 comentários: