Comportamento,

Insatisfação profissional: 72% das pessoas estão insatisfeitas com o trabalho. Você é uma delas?

21 junho Marcia Cruz 0 Comments


De acordo com o IBGE, o primeiro trimestre de 2018 apontou que o Brasil tem cerca de 13,7 milhões de pessoas desempregadas, o que contribui para a atual crise que o país vem enfrentando, com redução no consumo e aumento na inadimplência. Mas hoje eu quero falar sobre um outro problema, que também é grave e precisa ser melhor discutido pela sociedade, como um todo. Trata-se da insatisfação profissional.

Uma pesquisa da Isma Brasil (International Stress Management Association) revelou que 72% das pessoas estão insatisfeitas com o trabalho. Segundo a pesquisa, a insatisfação em 89% dos casos tem a ver com reconhecimento, em 78% com excesso de tarefas e em 63% com problemas de relacionamento. Toda essa insatisfação está diretamente ligada ao crescimento do estress e também da depressão, já que passamos a maior parte do nosso tempo dedicado ao trabalho.

PRINCIPAIS FATORES DA INSATISFAÇÃO PROFISSIONAL

Como vimos, a pesquisa apontou os três principais fatores para tão alto índice de insatisfação profissional: reconhecimento, excesso de tarefas e problemas de relacionamento. Todos acabam por afetar o equilíbrio emocional do profissional, deixando-o desmotivado, o que afeta a sua produtividade e acelera esse processo de insatisfação no trabalho.

O excesso de tarefas é uma questão mais burocrática e ligada ao próprio crescimento do desemprego, pois as equipes precisam ser enxutas e isso acaba criando o acúmulo de funções. É algo mais externo, que interfere principalmente no cansaço físico, que também provoca problemas de saúde e pode levar o profissional à exaustão, física e mental. Já os outros fatores citados na pesquisa como os principais, creio ser ainda mais impactantes no equilíbrio emocional do profissional: a falta de reconhecimento e problemas de relacionamento.

Hoje eu irei falar sobre a falta de reconhecimento e suas consequências, e, na próxima semana, sobre os principais problemas de relacionamento no ambiente corporativo, e como você pode (e deve!) melhorar em relação a isto. Afinal, Bem Viver é preciso, e não dar para termos qualidade de vida com um trabalho no qual nos sentimos totalmente desmotivados, estressados e infelizes. Precisamos, sim, do sucesso profissional e financeiro, mas também precisamos ter bem estar físico e emocional.


PROBLEMA X SOLUÇÃO

A primeira coisa a ser feita é uma avaliação da situação de forma fria e profissional. O seu local de trabalho é um ambiente corporativo, no qual você não deve levar seus problemas pessoais.

Como são muitas as possibilidades, selecionei três, que são mais frequentes, para que você possa avaliar se está vivendo alguma destas situações.

1 – Você sabe o que a empresa espera, exatamente, de você? Pode parecer bobagem, mas a verdade é que muitas pessoas agem na base do achismo por falta de diálogo, e até mesmo por medo de se expor. Só que é necessário você ter entendimento claro da sua função na empresa ou no negócio, para que você não esteja focado e se matando de trabalhar por um objetivo “x”, quando na verdade as pessoas esperam de você um objetivo “y”.

Solução? Converse francamente com sua equipe, com seu líder ou com seus parceiros de negócio. Estabeleçam, com transparência, o papel de cada um e, detalhadamente, o seu papel. Se tiver excesso demasiado de funções, estabeleça limites e exponha a situação de forma clara e profissional. Sem "mimimi" e com argumentos técnicos e profissionais. É um assunto de trabalho e você deve lidar como tal. Inclusive dando sua opinião em prol do sucesso da meta, que é o objetivo final de todos.

02 – Não se acomode por ter muito tempo na empresa ou por conhecer o parceiro profissional há muito tempo e, por isto, ache que não está tendo o devido reconhecimento. O que importa, no ambiente corporativo, são os resultados efetivos. Não leve para o lado pessoal algo que deve ser tratado de forma profissional. E isto serve também para que você não seja explorado pelos mesmos motivos.

Solução? Coloque os pontos nos “is” e foque nos resultados. Você está dando os resultados efetivos esperados? Se não, o que pode fazer para melhorar? O que a equipe também pode fazer para contribuir com o seu trabalho? Ao olhar para o problema de forma profissional, sem misturar seus laços afetivos e sem levar para o campo pessoal, você conseguirá fluir nas ideias e encontrará as soluções que precisa para destravar e avançar.

Lembre-se, no seu campo profissional, o que importa são os resultados efetivos!! Busque-os, não somente pela empresa ou pelo negócio, mas por você mesmo, pela energia motivadora de ser bem sucedido.

03 – Se você anda desmotivado, não saia por aí desabafando com as pessoas sobre as suas queixas. A maioria delas não vai te ajudar e só vão passar as informações adiante, criando um ambiente de fofoca altamente nocivo e que só irá piorar ainda mais a sua situação.

Solução? Converse somente com a pessoa diretamente envolvida no assunto e que irá, efetivamente, resolver o problema com você. Não fique perdendo tempo com lamúrias, que em nada contribuem, a não ser denegrir a sua imagem. Foque nos itens 2 e 3 e mãos à obra!!

Até a próxima postagem!!

Marcia Cruz
Coach e Jornalista
cruzmarcia@gmail.com

0 comentários: