RECEITAS DBV

MAIS NOTICIAS DBV

Príncipe Charles e Hélcio Hime no Bicentenário da Independência da Grécia

   


Príncipe Charles, acompanhado de sua esposa, a Duquesa da Cornualhachegou a Grécia hoje para comemorar os 200 anos de independência do país e ressaltou que a Grécia é a terra de seu avô, onde seu pai nasceu há quase 100 anos, e que era uma honra ele participar da comemoração do Bicentenário da Independência.
 
O Brasil foi muito bem representado pelo cantor, escritor e empresário carioca, Hélcio Hime, que fez uma live diretamente do Brasil, em evento apresentado pela internacional Dianna Ruas, a convite da Embaixada do Brasil em Atenas, do Conselho de Cidadania Brasileira na Grécia e do Conselho de Representantes Brasileiros no Exterior com participação de Autoridades e Celebridades expoentes em suas áreas


"Um dos fatos que mais marcou minha adolescência foi conhecer pessoalmente a Arte Grega. As formas mais-que-perfeitas, helênicas, elegantes, tanto da arquitetura quanto das esculturas me fascinaram e fascinam até hoje. A Arte e a Cultura Grega influenciaram, influenciam e influenciarão a Civilização Humana, ontem, hoje e sempre!", foram as palavras de Hime na abertura do seu show.
 
CLIQUE AQUI e confira um pouco da apresentação de Hélcio Hime.


Blitz Depression e 8 dicas de combate à depressão

A depressão tem se apresentado como um dos efeitos da pandemia do Covid-19 por conta das incertezas do futuro, dos lockdowns que parecem nunca ter fim e também por conta da politização e politicagem do assunto. Sim, as vacinas são importantes, mas os tratamentos precoses também. Não se pode ignorar resultados práticos de cidades como Porto Feliz (SP) e Porto Seguro (BA), por exemplo, que estão com a epidemia controlada e sem caos no sistema de saúde, pelo contrário! São dois locais que deveriam está sendo divulgados, pois o importante é salvar vidas. Ou não?!

Enquanto debates acolorados e infrutíferos seguem, juntamente com acusações que, por si só, são criminosas, como o fato de acusar pessoas e o próprio presidente da República de genocida, o problema continua, as incertezas aumentam e, junto com elas, a depressão!

Os dados mais recentes da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho apontam que, em 2020, o órgão concedeu um recorde de 576,6 mil auxílios-doença e aposentadorias por invalidez devido a transtornos mentais e comportamentais. O montante é 26% maior do que o registrado em 2019. Por conta disto, vem crescendo o trabalho do projeto “Blitz Depression: Nós estamos com você”, que atua em todo o país, com o objetivo de ajudar pessoas a vencer a depressão.

Para Jefferson Garcia, responsável pela ação social em todo Brasil, a segunda onda da pandemia tem devastado a saúde emocional das pessoas. “A ‘Blitz Depression’ mostrou que elas não estão sozinhas, e que podem contar com o nosso apoio para vencer essa situação”.

Outro trabalho que pode ajudar as pessoas no combate a depressão é a Vittude, que é uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, com atendimento online. A pessoa faz o cadastro na plataforma e pode escolher o profissional que irá fazer seu atendimento, dentro de suas preferências de horário. CLIQUE AQUI e saiba mais! 

A Vittude não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida, neste caso, o ideal é ligar para 141 (CVV) ou acesse www.cvv.org.br .

No meio disto tudo, como anda seu nível de depressão, ansiedade e estresse? Clique aqui e faça o teste agora mesmo, no site da Vittude.

8 atitudes que ajudam o tratamento da depressão

E como a gente gosta da prevenção e dicas práticas, compartilhamos com você uma lista da Vittude com 8 dicas de como combater a depressão.

Confira, a seguir!

1. Dê risada

Rir é um ótimo remédio na vida da pessoa com depressão. Em seu livro A Terapia do Riso, o médico homeopata Eduardo Lambert diz que a alegria e o riso ajudam na resposta aos tratamentos e os mecanismos naturais de autocura. Segundo ele, o riso treme, faz vibrar o corpo e relaxa dando uma sensação de bem-estar. E ainda ativa no cérebro a produção de substâncias químicas que nos protegem contra acidentes vasculares cerebrais, estresse, problemas cardíacos e até depressão. Então, exponha-se a coisas engraçadas: conviva com pessoas divertidas, veja filmes alegres… Não tenha vergonha: ria até de si mesmo!
 
2. Cerque-se de amigos
 
A psicóloga americana especialista no tema e autora do livro “Viver com Depressão”, Deborah Serani diz que parte de viver com a doença requer que você aprenda a reformular pensamentos negativos em positivos. “Incluir pessoas em sua vida que são afirmativas, afetivas e aceitam quem você é, irá auxiliar melhor seu crescimento através de um ambiente de cura.”
 
3. Pratique meditação
 
Meditar melhora o sistema imunológico e aumenta nossa capacidade de atenção. E cada vez mais pesquisadores descobrem as vantagens dessa prática. Uma pesquisa da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, e um artigo publicado no The Lancet  (uma das mais prestigiadas revistas científicas do mundo), por exemplo, revelaram que a meditação de atenção plena (mindfullness) pode ser usada como alternativa aos antidepressivos em pacientes que já estão em fase de manutenção do tratamento.
 
4. Coma alimentos saudáveis
 
Uma alimentação saudável pode contribuir com a produção de serotonina – neurotransmissor que atua no cérebro regulando o humor, sono, apetite, entre outras coisas. E isso ajuda a melhorar o ânimo e até combater a depressão. Tente incluir em seu cardápio: banana, abacate, mel, nozes, castanhas, peixes de água fria (salmão, atum, cavalinha), nozes, entre outros. Os alimentos mais adequados a você, bem como as quantidades ideais devem ser indicados por um nutricionista. Fique atento também ao que é preciso evitar: álcool, cafeína, adoçante artificial, óleo hidrogenado, alimentos industriais, açúcar refinado e alimentos ricos em sódio. Eles podem mexer com seu sistema nervoso.
 
5. Faça uma atividade física
 
A depressão mina a energia do corpo. Mas é importante lutar contra esse desânimo. E a atividade física tem se mostrado uma grande saída. Isso porque o exercício libera no cérebro substâncias como as endorfinas, ligadas ao bem-estar e prazer. Uma revisão de estudos feita por pesquisadores da Universidade do Texas, nos EUA, apontou que exercícios aeróbicos (como caminhar vigorosamente, correr e pedalar) são os mais indicados para os pacientes com depressão. A recomendação é de 3 a 5 vezes por semana, com períodos de 45 a 60 minutos. Uma outra pesquisa, da Universidade Southern Methodist, também nos EUA, teria identificado a quantidade diária necessária de exercício físico capaz de combater a depressão: apenas 21 minutos. Segundo os cientistas, é possível sentir melhora nos sintomas da depressão cerca de quatro semanas após o início da prática regular.
 
 6. Envolva-se em um trabalho voluntário
 
Procure organizações cuja missão você se identifica e ofereça seu tempo e seus serviços. Assim você poderá reduzir os sintomas da depressão, aumentar seu bem-estar e reduzir o risco de mortalidade em 22%, conforme diz um estudo publicado no BioMed Central.
 
7. Cuide de um jardim
 
Um hobby, como a jardinagem, pode ajudar muito por produzir mudanças fisiológicas e melhorar a saúde física e mental. Uma delas pode ocorrer pelo simples fato de colocar as mãos na terra. É o que diz um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido. Segundo eles, o contato com uma espécie natural de bactérias presentes no solo, Mycobacterium vaccae, faria o corpo liberar substâncias químicas vitais do sistema imunológico chamadas citocinas. Estas, por sua vez, estimulariam o cérebro a produzir o neurotransmissor serotonina – aquele que regula o humor. Fora que você cultivaria flores para alegrar a vida ou colheria alimentos frescos e orgânicos em seu próprio quintal.

 8. Nunca pare de lutar contra a depressão

Talvez você tenha de lutar contra a doença pelo resto da vida. Mas isso não é para desanimá-lo. Procure aceitar essa situação no momento presente, ao contrário de fugir dela. “O principal objetivo da terapia psicológica não é transportar o paciente para um impossível estado de felicidade, mas sim ajudá-lo a adquirir firmeza e paciência diante do sofrimento. A vida acontece num equilíbrio entre a alegria e a dor. Quem não se arrisca para além da realidade jamais encontrará a verdade”, diz Carl Jung.
 
Conheça a Vittude e encontre o psicólogo ideal para você, se achar necessário! Busque ajuda, pois a depressão evolui e mata! Clique aqui!

Até a próxima postagem!
 

Unidos pela Vacina: todos vacinados até setembro de 2021!

Vacinar todos os brasileiros contra Covid-19 até setembro de 2021! Sim, isso é possível e é com esse propósito que representantes da sociedade civil, liderados pela empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Grupo Mulheres do Brasil, e suas 75 mil voluntárias, potencializaram suas forças e vozes unindo-se a entidades como Instituto de Desenvolvimento do Varejo (IDV), Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) e Federação Brasileira de Bancos (Febraban), entre outras instituições, lançando o movimento Unidos pela Vacina.

Segundo Luiza Helena Trajano, a ideia surgiu no final do ano passado, com a campanha de conscientização Vacina para Todos, do Grupo Mulheres do Brasil. “A partir dali, tentamos entender como poderíamos ajudar e concluímos que era preciso partir para uma ação efetiva. Foi quando esse movimento passou por uma transformação, trouxemos mais parceiros, empresários e executivos de diferentes setores e organizações não governamentais e surgiu o Unidos pela Vacina”, explica a empresária.

Apartidário, o movimento pretende contribuir em diversas frentes de trabalho que farão interfaces com o Governo Federal, com os Estados, secretarias de saúde, municípios e meios de comunicação. O objetivo é que não haja entraves para que a vacina chegue o mais rápido possível a todos os cantos do Brasil.

Com uma agenda detalhada e bem distribuída de ações, cerca de 380 pessoas, entre empresários, representantes de entidades, de comunidades e lideranças do Grupo Mulheres do Brasil estão trabalhando coordenadamente e engajados.

Marcelo Silva, presidente do IDV, aponta como exemplo um grupo que já está fazendo a interlocução com representantes da Casa Civil, Ministério da Saúde e suas secretarias.

“A ideia é que esses representantes listem as necessidades e apontem de que forma o Unidos pela Vacina pode contribuir”, explica Marcelo Silva.

Não vale ser espectador e esperar que o outro resolva todos os problemas. As pessoas querem colaborar, querem se engajar na busca do bem comum e muitos não sabem como fazer isso. Os empresários, todos que convidamos se engajaram com entusiasmo, dedicando o seu tempo para fazer acontecer”, diz Betania Tanure, fundadora da BTA, vice-presidente do Conselho Estatutário do Grupo Mulheres do Brasil, membro do Conselho de Administração do Magazine Luiza e da MRV.

O movimento já tem ações concretas. Há um sub grupo que faz interface com os estados, outro focado nos municípios e secretarias de saúde municipais mapeando os possíveis pontos que exigem atenção e, assim, o movimento ajudará fazer as pontes necessárias.

“Já estamos fazendo pilotos na cidade do Rio de Janeiro e em Nova Lima (Minas Gerais) de forma articulada com o subgrupo que tem como foco a cadeia produtiva, que inclui insumos, a vacina propriamente dita, armazenamento, logística e o processo de vacinação”, explica Betania.

Esse subgrupo é liderado por Walter Schalka, CEO da Suzano, e Paulo Kakinoff presidente da Gol, e conta com a participação de diversos empresários, entre eles Pablo De Si, presidente da VW, Tito Martins, Presidente da Nexa, Romeu Cortes Domingues, presidente do Conselho da Dasa, João Carlos Brega, presidente da Whirlpool, Cristina Potomati, co-presidente da Lukscolor, e Gustavo Estrella, presidente da CPFL.

Transversal a esses subgrupos há uma frente de Comunicação liderada por Eduardo Sirotsky Melzer, fundador da gestora EB Capital, tendo como estrategistas  Nizan Guanaes e Márcio Santoro, da agência Africa, e o apoio de empresas como Natura e Energisa, entre tantas outras, por meio de seus presidentes e times

“Graças aos nossos cientistas, ao SUS, nós temos as vacinas. E agora, nós vamos trabalhar para que nenhum entrave, de qualquer natureza, impeça que as vacinas cheguem a qualquer ponto do país, seja nos grandes centros, seja no interior mais remoto, nas comunidades ou populações ribeirinhas. Vamos, juntos, cumprir essa meta de ter vacinas para todos os brasileiros até setembro deste ano”, conclui Luiza Helena Trajano. 
E lembre-se: além da imunização é preciso continuar com as medidas de proteção:

- Uso de máscaras;

- Lavar as mãoes e uso do álcool em gel;

- Distanciamento social;

- Evite saídas desnecessárias e aglomeraçõesa.

Respeite a vida! A sua, e a do próximo!

 #UnidosPelaVacina  

Conheça sete alimentos que turbinam o cérebro


 Felizmente, os cientistas têm obtido cada vez mais evidências de que o estilo de vida exerce um papel importantíssimo na melhora das funções cerebrais e na prevenção das doenças neurodegenerativas, caso do Alzheimer. A alimentação é um capítulo à parte nessa linha de defesa.

Uma dieta equilibrada é extremamente bem-vinda ao cérebro, mas, para facilitar nossa missão de fazer boas escolhas no mercado e à mesa, listamos aqui sete alimentos que, integrados a uma rotina saudável, nutrem os neurônios e ajudam a preservar a memória e outras capacidades cognitivas.

1) Frutas vermelhas

Esses frutinhos deliciosos são ricos em compostos de ação antioxidante e anti-inflamatória e, assim, protegem nosso cérebro contra danos do envelhecimento. Para tanto, devem ser consumidos regularmente. Fazem parte do time morango, amora, uva, framboesa, mirtilo…

As provas de seus benefícios foram esmiuçadas em uma revisão de estudos feita por pesquisadores americanos que engloba tanto experimentos em ratinhos como trabalhos com seres humanos.

Em roedores idosos, observou-se, por exemplo, que o consumo prolongado de frutas vermelhas reduz o estresse oxidativo e a inflamação no cérebro, o que defende os neurônios diante das placas beta-amiloide — que se acumulam no cérebro de quem tem Alzheimer, destruindo as conexões entre as células e elas próprias. Na experiência, as cobaias que ingeriram frutas vermelhas também se saíram melhor em testes de memória espacial e de reconhecimento de novos objetos.

Em dois estudos com gente como a gente, homens e mulheres mais velhos, que já apresentavam problemas iniciais de memória, receberam doses diárias de suco de uva tinto ou suco de mirtilo ao longo de 12 semanas. Resultado: ganhos nos testes de memória verbal e espacial, na comparação com quem ingeriu bebidas sem os frutos de verdade.

O ideal é fazer as frutas vermelhas marcarem ponto na alimentação toda semana. Se estiverem caras ou fora da estação, vale apostar nas versões congeladas, que também oferecem esses efeitos positivos.

2) Amendoim

Se você não for alérgico a esse alimento, dá para consumi-lo com frequência (só evitando, claro, porções exageradas). Ele é rico em gorduras boas, vitaminas e minerais caros ao cérebro. Além disso, sua casquinha contém resveratrol, a mesma substância protetora encontrada no vinho e no suco de uva. A vantagem do amendoim é que ele representa uma alternativa mais acessível.

Um trabalho de revisão recente aponta que o resveratrol é particularmente benquisto pelo cérebro. Ele está associado à proteção contra Alzheimer, Parkinson e até tumores cerebrais.
Lembre-se apenas de priorizar sempre a versão mais natural, sem sal e aditivos. É essa que traz o combo mais proveitoso à cabeça.

3) Folhas escuras

Couve e outras verduras de folhas escuras devem fazer parte da rotina alimentar. Isso porque nos ajudam a manter adequados os níveis de vitamina K. Pesquisas sugerem que essa vitamina também tem afinidade especial pela defesa do cérebro. Uma revisão de literatura científica publicada no periódico Frontiers in Neurology elenca pelo menos seis estudos diferentes que chegaram à mesma confusão: um elo entre a deficiência do nutriente e a redução da capacidade cognitiva em pessoas acima dos 65 anos.

Um trabalho conduzido no Canadá demonstrou que idosos com bons níveis de vitamina K no sangue apresentavam melhor performance em testes de memória verbal. Portanto, a memória agradece se você incluir no prato couve, espinafre, almeirão e companhia.

Mas é preciso conversar com o médico antes se você tiver algum problema de coagulação e tomar certos medicamentos que atuam nesse processo. Como a vitamina K afeta a coagulação sanguínea, alguns ajustes no consumo deverão ser feitos e orientados caso a caso.

4) Açafrão (ou cúrcuma)

Um dos componentes dessa especiaria é a curcumina, um polifenol com comprovados efeitos antioxidante e anti-inflamatório. Com menos radicais livres e inflamação na área, o cérebro fica menos sujeito a processos degenerativos mais comuns com a idade.

Um estudo divulgado na revista científica Nutritional Neuroscience indica que o consumo frequente de polifenóis pode inclusive induzir o desenvolvimento de novos neurônios, além de ajudar a combater a depressão. O efeito se estende até ao estresse crônico e suas repercussões cerebrais. Em experimento com ratos, o uso da curcumina reverteu problemas associados ao estresse nos neurônios.
Em humanos, também já foi demonstrado que o consumo regular de curry, tempero indiano que contém cúrcuma, está relacionado a uma melhor atividade cognitiva.

Nesse momento, novos estudos clínicos são realizados para nos dar um entendimento mais amplo da atuação dessa especiaria no cérebro e de como devemos utilizá-la para potencializar seus benefícios. Só cabe uma conversa com o médico antes de adotar a cúrcuma de vez na rotina. Isso porque ela pode interagir com alguns medicamentos.
Embora já existam suplementos à base desse ingrediente, o mais recomendado por ora é investir no tempero mesmo. Compre uma marca confiável e adicione a suas receitas.

5) Iogurte e kefir

Falamos agora dos alimentos fermentados, aqueles que ofertam bactérias bem-vindas ao nosso organismo. Crescem as evidências de que não só resguardam o intestino, mas também surtem resultados positivos no cérebro.

Pesquisadores europeus descobriram, por exemplo, que o consumo regular de bebidas fermentadas melhora a qualidade do sono e do humor em adultos saudáveis, o que, direta ou indiretamente, repercute na memória e em outras habilidades cognitivas.

Outro estudo, esse publicado no Journal of Functional Foods, constatou que a ingestão de uma bebida fermentada aperfeiçoou a performance cognitiva de idosos saudáveis, comparados com aqueles que não consumiram o produto.

Devido às cada vez mais exploradas conexões entre saúde intestinal e cerebral, podemos dizer que vale a pena incluir iogurte, kefir e/ou leites fermentados na rotina.

6) Nozes

Sabemos que o grupo das oleaginosas (ou nuts) zela pelo bem-estar do cérebro, mas, em meio a esse time, as nozes merecem destaque. São ricas em ômega-3, uma gordura especialmente proveitosa para os neurônios, e substâncias de ação antioxidante e anti-inflamatória.
Segundo uma revisão publicada no The Journal of Nutrition, o consumo de nozes favorece a formação de novos neurônios e ainda contribui para a comunicação entre os já existentes. Além disso, otimiza a eliminação de toxinas que podem perambular pelo cérebro. A ingestão diária de uma porção parece turbinar particularmente a memória verbal.

Além disso, a inclusão das nozes dentro de um cardápio de estilo mediterrâneo (isto é, com frutas, verduras, legumes, azeite, peixes, vinho etc) está associada a uma redução em 46% no risco de sofrer um AVC. Não é tarefa de outro mundo investir em um punhado no dia a dia, né?

7) Peixes

Não é de hoje que se reconhece que o consumo de pescados é uma maravilha para o cérebro. Além da proteção contra doenças neurodegenerativas, surgem cada vez mais provas de que peixes ricos em ômega-3 ajudam a prevenir e reduzir significativamente sintomas de depressão — de modo mais rápido do que se imaginava.
Um estudo divulgado no periódico Psychiatry Research demonstrou que a suplementação com ômega-3 por 21 dias já foi suficiente para abrandar ou reverter alguns casos de depressão. Surpreendentemente, 67% dos pacientes que tomaram ômega-3 na pesquisa não apresentavam mais sinais de depressão no final do experimento.
Vale ressaltar que não se propõe substituir remédios prescritos pelo ômega-3, ok? Existem situações que não podem ser controladas com suplementos ou mesmo alimentos. Assim, tudo deve ser conversado com o psiquiatra, que receitará as condutas de acordo com a situação.

O que nos interessa aqui é que nem sempre se precisa recorrer às cápsulas para ampliar a cota de ômega-3 no organismo e beneficiar o cérebro. O consumo de qualquer peixe pelo menos uma vez por semana é o suficiente para ampliar o volume de massa cinzenta, segundo estudiosos americanos e europeus. E, se o peixe for rico em ômega-3, seu consumo pode resultar em ganhos na memória que usamos para o trabalho, por exemplo.

Entre os peixes campeões em ômega-3, podemos citar o salmão, a sardinha, o atum…

Recado final

Os alimentos que elencamos ajudam a compor qualquer dieta saudável. Mas eles não funcionam como remédio. Por isso, e especialmente se você já tem algum problema neurológico ou psiquiátrico, sempre alinhe as recomendações com as orientações do seu médico. E nunca pare o tratamento prescrito.

* Tailise Souza é PhD em biologia molecular pela Universidade de Warwick, no Reino Unido, e pesquisadora na área de envelhecimento

Você sabia que uma alimentação saudável pode afetar diretamente na nossa felicidade? Confira!

 

Você sabia que uma alimentação saudável pode afetar diretamente na nossa felicidade? E uma alimentação fraca em nutrientes pode causar um desequilíbrio bioquímico, afetando diretamente a nossa saúde mental e podendo ocasionar alguns transtornos mentais e emocionais.

Alimentação saudável é crucial para mantermos o bom funcionamento do nosso cérebro. Uma dieta equilibrada impacta o humor, a felicidade e a saúde de forma integral.

Mesmo já estando conscientes do impacto positivo que uma dieta balanceada e rica em nutrientes causa em nosso corpo, tanto estética quanto fisicamente, acabamos ignorando o fato de que nossas escolhas alimentares também têm um impacto em nossa saúde mental.

Não estamos falando da felicidade instantânea (e de curta duração), que resulta de satisfazer um desejo ou comer aquele chocolate ou uma bela porção de batatas fritas com queijo, do qual sabemos que podemos nos arrepender. Falamos aqui dos alimentos que contêm substâncias que atuam no organismo de forma que realmente afetam nosso humor.

Ao optar por consumir alguns desses alimentos todos os dias e tomar uma decisão consciente e ponderada de incluí-los em nossas refeições, podemos ter um impacto positivo em nosso nível de felicidade.

Combustível para o cérebro

Imagine o cérebro como um motor em constante funcionamento. Para se manter ligado, o motor precisa de combustível. Porém, este não pode estar adulterado ou ser de má qualidade, sob risco de fazer o motor parar.

Da mesma forma, os alimentos são como combustíveis para nosso cérebro, que está sempre “ligado”. A escolha de maus alimentos comprometem o funcionamento adequado do cérebro. 

Ele é o órgão responsável por cuidar dos pensamentos e movimentos. Coordena os sentidos, a respiração, os batimentos cardíacos, trabalhando duro 24/7, até mesmo enquanto estamos dormindo. Isso significa que nosso cérebro requer o suprimento constante de bons nutrientes.

Simplificando, o que comemos afeta diretamente a estrutura e a função cerebral e, finalmente, nossa saúde mental. Por isso, comer alimentos de alta qualidade, que contêm muitas vitaminas, minerais e antioxidantes nutre o cérebro e o protege do estresse oxidativo – o “desperdício” (radicais livres) produzido quando o corpo usa oxigênio, e que pode danificar as células.

Assim, para manter nosso nível de felicidade (que inclui equilíbrio emocional, físico e mental) precisamos de “combustível premium”. Manter uma alimentação saudável, baseada em comida natural, é algo que requer um certo esforço e atenção da nossa parte.

Portanto, se você chegou até aqui, prossiga com a leitura para conferir qual a melhor forma de alimentar seu corpo e sua mente!

Como criar um hábito de alimentação saudável?

Trazer o hábito da alimentação saudável para nossa rotina não é tão difícil quanto parece. Assim, garantimos a energia necessária para manter as funções cerebrais em ordem, o que impactará diretamente nas sensações de bem-estar e felicidade. Veja o que fazer e o que evitar para uma dieta mais saudável:

Comer frutas e legumes todos os dias

Adicionar uma porção de frutas ou vegetais na sua alimentação diária aumentará seu nível felicidade. Pesquisas concluíram que indivíduos que não comiam praticamente frutas ou vegetais e passaram a comer cerca de oito porções por dia, tiveram um aumento equivalente em sua felicidade a uma pessoa desempregada que conseguiu um novo emprego.

Eliminar alimentos processados

Alimentos altamente processados ​​são ricos em gorduras e açúcares, mas pobres em nutrientes. E muitos desses nutrientes que foram retirados dos alimentos ultraprocessados ​​são os mesmos que nosso cérebro precisa para desenvolvimento, crescimento, saúde e função normal.

Sem eles, nossa saúde cerebral fica comprometida e, consequentemente, nosso humor sofre alterações negativas. Um estudo recente, com mais de 7 mil adolescentes australianos, mostrou que, depois de eliminar todos os outros fatores em potencial, os jovens com dietas pouco ou nada saudáveis, ​​contendo as maiores quantidades de alimentos processados, ​​tinham 79% mais chances de sofrer de depressão.

Substituir as gorduras trans por gorduras saudáveis

Nem todas as gorduras são iguais e nem todas são vilãs, como a maioria das pessoas acredita. No entanto, os danos fisiológicos que podem ser causados ​​ao nosso corpo por gorduras trans já foram bem documentados. Mas há também pesquisas que mostram que as gorduras trans podem ser igualmente prejudiciais à nossa saúde mental e à nossa felicidade.

Pesquisas descobriram que o consumo de gorduras trans teve uma forte correlação com um aumento nos níveis de depressão, podendo chegar a 42% ao longo de seis anos.

Por outro lado, foram encontradas associações inversas com gorduras saudáveis, as chamadas gorduras monoinsaturadas, poliinsaturadas e (especificamente) o azeite. Essa simples mudança na dieta nem exige comer menos gordura, apenas substituir a gordura prejudicial pela benéfica.

Adicionar mais ômega-3 à dieta

Existem gorduras que fazem parte de uma alimentação saudável e que, ao invés de abolir, precisamos fazer um esforço para incluir propositadamente na dieta. Essas gorduras são, especificamente, aquelas ricas em ácidos graxos ômega-3 DHA e EPA.

Essas gorduras extremamente benéficas podem ser encontradas em alimentos integrais, frutos do mar, peixes e carnes, além de laticínios e ovos.

O ômega-3 também pode estar presente em alguns vegetais e sementes, como cânhamo, linhaça, chia e algas marinhas. A inclusão de várias porções de qualquer um desses alimentos em nossa dieta semanal tornará a alimentação mais saudável e fará maravilhas, não apenas para a saúde do coração, mas também para o humor e o nível de felicidade.

Nutrientes essenciais para uma alimentação saudável

Existem vários nutrientes que podem contribuir para melhorar a saúde do cérebro, bem como o humor. Devemos garantir uma alimentação saudável consumindo a quantidade suficiente destes nutrientes todos os dias, para maximizar nossos níveis de felicidade da maneira mais fácil possível: estando conscientes sobre o que escolhemos comer.

Lembrando também que uma alimentação saudável impacta diretamente na hidratação da sua pele, no brilho dos seus cabelos e até na força das suas unhas! Ou seja, uma dieta balanceada traz resultados também para a sua autoestima.

Por Tatiana Pimenta, do Vittude.

Turismo Místico em Piriápolis


Quem era Piria, esse personagem enigmático da lenda?

Considerado o primeiro promotor turístico do Uruguai, Francisco Piria (filho de um suíço radicado no Uruguai), ficou órfão e foi para a Itália para ser educado por seu tio jesuíta. Quando ele retornou ao Uruguai aos 16 anos, imediatamente iniciou sua longa e bem-sucedida jornada. Audacioso, engenhoso e criativo, o jovem empresário gerou várias indústrias no território (mineração, extração de pedra, vinificação), fundou mais de 70 cidades no país, foi jornalista, escritor, publicitário, filósofo, ocultista e comunicador eficaz. Construiu portos, palácios, castelos e redes ferroviárias, tornando-se, na juventude, o homem mais rico do Uruguai. No início da década de 1890, Piria empreendeu novos negócios; especificamente aquele que tornaria seu nome mais famoso. Em 5 de novembro de 1891, adquiriu 2.700 blocos rurais entre o Cerro Pan de Azúcar e o mar, no departamento de Maldonado. A compra desse território litorâneo, que mais tarde será conhecido como Piriápolis, começou com um passeio em uma incômoda carruagem. A plantação de milhares de árvores que cobriam toda a região entre o Cerro Pan de Azúcar e as posteriormente denominadas Cerro San Antonio e Cerro del Toro, rendeu a Piria, em 1910, uma medalha de ouro e um prêmio de 10.000 pesos que destinou à construção de uma escola (a atual “Escuela del Pueblito”). 
Fachada do Castelo de Piria com os sighthounds (cães de caça) na porta de acesso. Entre as pernas, os cães têm uma mochila e uma lebre morta. A lebre, na alquimia, símbolo da “matéria-prima”, é também conhecida como “mercúrio”. Portanto, do simbolismo, podemos supor que Piria finalmente encontrou o conhecimento elusivo que procurava.

A primeira construção planejada e realizada na área foi a residência de Piria: o Castelo, cercado por 250 hectares de vinhas e 200 oliveiras trazidas da Itália. Para aproveitar os vinhedos, instalou aos pés do Cerro Pan de Azúcar uma adega, importou barris da França, plantou 1.200.000 vinhas de 137 castas diferentes para fazer vinho e uma bebida criada pelo engenhoso empresário: cognaquina, bebida que a propaganda definiu como "efeitos medicinais". Ele também explorou a riqueza mineral que a área oferecia, criando pedreiras de granito, pórfiro e mármore. 

Sobre uma colina que domina a paisagem, com uma vista generosa de mar daquele local no meio dos 2700 hectares que chegam ao mar, e criada como sua residência permanente, com um desenho entre renascentista e medieval, evocando as vilas italianas do no final do século XIX, o jovem empresário construiu sua casa, inaugurada em 1897. Como todo castelo, em sua sonolenta atmosfera semiescura, com cômodos lindamente decorados e mobiliados com diferentes estilos da época, há sons, sombras, histórias e lendas inspiradas pela antiga residência, cheia de símbolos, plantas mágicas e evocações da Maçonaria, da alquimia e do ocultismo praticada por seu hermético dono. Há quem afirme que se perceberam sombras, ruídos estranhos e luzes que ninguém conseguiu identificar, que poderiam ser explicadas como entidades estranhas ou presenças no local, algumas delas registradas por especialistas com equipamentos adequados para tal.

O litoral foi loteado e acabado como em Montevidéu. Depois vieram os hotéis. O primeiro foi um quartel de madeira que havia servido de palco para uma exposição em Montevidéu. Piria comprou, mandou desmontar e transferiu para Piriápolis onde mandou remontar e foi habilitado como hotel em 1900. Em 1908 foi inaugurado o Gran Hotel Piriápolis (atual Colônia de Férias da Escola Primária), com capacidade para 300 pessoas. Dois anos depois, ele construiu o porto, onde levou vapores com visitantes de Buenos Aires. São 15 quilômetros de ferrovia entre Piriápolis e a estação Pan de Azúcar, por onde passam as ferrovias que chegam de Montevidéu rumo ao leste do país. A estas importantes obras devemos acrescentar a Rambla de 7 km, toda murada, pavimentada e arborizada, uma central elétrica e um conjunto de passeios públicos: Parque La Cascada, Fonte de Vênus, Fonte de Toro, o templo do Cerro de San Antonio, o Pabellón de las Rosas, La Virgen de los Pescadores, entre outros, dando forma aos poucos à sua sonhada estância termal. 

Ele investiu 15 mil pesos de ouro, o que na época significava muito dinheiro, para estimular o turismo. Em 1918, em uma brochura para a Argentina, Piria afirmava: “Os encantos de Piriápolis não se encontram em nenhum balneário do mundo e nada mais é que uma realidade palpitante e tangível. Temos viajado o mundo inteiro, visitando todas as praias mais famosas, e não encontramos nenhuma tão completa como esta. Praia mansa, fofa, coberta de areia fina de quartzo, água salgada, no meio do oceano, montanhas que beijam a beira do mar, colossais florestas sombreadas, ao lado da própria praia: você sai da água e se encontra a floresta, ou você sai da praia e você entra no hotel. Águas minerais de grande mérito e valor inestimável, que não são exploradas porque não há tempo, porque em Piriápolis não há tempo para tudo. São de 900 a 1000 homens que trabalham dia a dia o ano todo e o trabalho não visa terminar, nem vai acabar, desde que tenham fôlego e vida, pois aí a evolução criativa avança e se desdobra se multiplicando a cada dia em dia os encantos desse verdadeiro paraíso terrestre. Tudo ali tem charme, vida exuberante e sorridente. Piriápolis é a reparadora das naturezas débeis, anêmicas, cloróticas, cansadas da vida, das que querem descansar, das que sofrem de insônia, dos nervos, da surmenage, que é a doença do século”. Sem dúvida, um visionário ousado e preciso.

Com a energia imparável que caracteriza grandes e visionários empresários, Francisco Piria comprou o terreno no final dos anos 1800, desenhou um empreendimento, gerou publicidade e apostou na missão de divulgar e vender os primeiros lotes que concretizassem o seu sonho. Considerado o primeiro e grande promotor do turismo nacional, o filho de um suíço que se mudou para o país, quando ficou órfão foi para a Itália para ser educado por seu tio jesuíta, e aos 16, quando voltou ao Uruguai, iniciou seu longo e jornada de negócios bem-sucedida. Fundou várias indústrias no território (mineração, extração de pedra, vinificação), fundou mais de 70 cidades no país, foi jornalista, escritor, filósofo, ocultista e um comunicador eficaz. Ele construiu portos, palácios, castelos e redes ferroviárias, tornando-se o homem mais rico do país.

Inspirado pelas cidades litorâneas que conheceu em uma de suas muitas viagens à Europa, ele realizou seu sonho ao fundar Heliópolis. Rebatizada de Piriápolis em sua homenagem, após sua morte, a cidade mostra a personalidade enigmática de seu criador em cada esquina, em estátuas e passeios de todos aqueles que ainda preservam sua aparência de época, em muito bom estado. Interagindo hoje com uma arquitetura eclética, fachadas, ornamentos e antigos pôsteres Art Déco em cimento alisado, eles se alternam com correntes arquitetônicas mais modernas e contemporâneas, que mesmo com suas linhas mais concretas e estilizadas, não conseguem disfarçar o misterioso desenho da cidade, que se alinha com as correntes subterrâneas que a atravessam de ponta a ponta até chegar ao mar e à Rambla Costanera cujo desenho original evocava a Riviera Francesa, com bancos, luminárias e postes de alvenaria com grossos corrimãos de madeira entre eles.

Fogão a lenha esculpida no Castelo de Piria

Drago,a árvore mágica das Ilhas Canárias em Castelo de Piria


Fachada do Argentino Hotel em Piriápolis

Apesar das divergências de Piria com o governo, em 1920 o presidente Baltasar Brum lançou a pedra fundamental do que viria a ser o maior hotel da América do Sul: o Argentino Hotel, inaugurado 10 anos depois. O prédio tem 120 metros de largura, 70 metros de profundidade, 6 andares e capacidade para acomodar mais de mil pessoas. Originalmente, a cozinha do hotel, incluindo a churrasqueira e a fábrica de sorvetes, media 2.000 metros quadrados. Diz-se que os fornos da padaria abasteciam toda a cidade de Montevidéu, contava com duas câmaras frigoríficas para manter 2.000.000 de ovos frescos e cozinhas com 40 queimadores e 40 fornos. No rés-do-chão existia uma central hidroeléctrica, banhos quentes e frios de água salgada, ginásio, salas de bilhar, cabeleireiro, etc. Tudo foi importado: linho da Itália, talheres da Alemanha, vidros da Tchecoslováquia e móveis da Áustria. No hotel, os itens comprados no prazo são guardados para manter sempre o mesmo nível de atendimento e fornecimento de peças de reposição.

A fonte de Vênus

A mão da mística Piria no traçado urbano surge da misteriosa Fonte de Vênus, onde se diz que o peregrino deve caminhar primeiro no sentido anti-horário, espiritualmente e energeticamente conectado de coração a coração com a Estátua de Vênus, beber simbolicamente da Água Feminina e Masculina antes de passar para as Águas Primordiais do Conhecimento e então caminhar no sentido horário, desejando aos entes queridos e amigos bem-estar e felicidade em todos os planos: Físico, Mental, Emocional e Espiritual, preparando-nos para o Era de Aquário, onde todos devemos acordar.
Telhado em ruínas da igreja de Piria

Atingida pela exaustiva passagem do tempo, pela proximidade do sempre úmido vento marinho e centenas de tempestades por mais de 100 anos, a estrutura semi-arruinada da inacabada Igreja de Piria, que seria o centro da urbanização que havia sido cuidadosamente planejado, ainda  em pé, fica a pouca distância do Castelo. O simbolismo presente nos ornamentos que se referiam sem rodeios à alquimia impediu a sua consagração pela Cúria, que a rejeitou totalmente, situação que aparentemente levou ao abandono da obra, iniciada em 1914 e desenhada pela Escola Eiffel de Paris. Já foram recolhidos testemunhos de muitas pessoas que viram ou sentiram "coisas estranhas" ali, e é mesmo assegurado que o local está amaldiçoado, em parte devido à não consagração da Igreja Católica, certezas pagas pela lenda sobre o seu criador e crenças urbanas.
Detalhe das colunas da igreja de Piria, nunca consagrada pela Cúria
 


Fachada do Castelo Pittamiglio

Fachada do Castelo Pittamiglio

Com uma fachada que mostra desde o primeiro momento que “nem sempre o que você vê, é”, o Castelo Pittamiglio é outro dos locais de enorme interesse para o chamado Turismo Místico, que recebe milhares de visitantes todos os anos na região de Piriápolis e arredores, muitos dos quais chegam ao castelo atraídos pela personalidade enigmática do proprietário e construtor da obra única. 

Com passagens, esquinas, portas que não levam a lugar nenhum e um espaço específico dedicado aos Templários, a lenda urbana afirma que Humberto Pittamiglio foi o guardião do Santo Graal no Uruguai, fato que, embora não pudesse ser verificado, tampouco era a Igreja ele poderia refutá-lo. 

Também no local pudemos observar uma estranha chama violeta, em plena luz do dia, flamejando sobre uma das estátuas do parque. Hoje aí funciona o Universo Pittamiglio, uma experiência museológica diferente que mostra o lado da personagem enigmática onde a Maçonaria, a Alquimia, a Magia e o Ocultismo revelam a sua presença em cada recanto do impressionante conjunto.
Selo templário em Castelo Pittamiglio

Vitral com detalhes do Santo Graal em Castelo Pittamiglio

Principais solventes da Alquimia, em Castillo Pittamiglio

Fogão de mármore esculpido em Castillo Pittamiglio

Torre dos Templários no Castelo Pittamiglio

Cristo no jardim mágico de Castelo Pittamiglio



Cerro San Antonio

Também chamado em outra época de Cerro del Inglés, no seu topo Piria construiu um templo que abriga a estátua de Santo Antônio, padroeiro dos namorados, que ele trouxe da Europa. Pode-se subir de carro, pela rua que o rodeia até ao topo, ou pelos teleféricos panorâmicos que fazem o passeio desde a esplanada do Porto. É comum ver casais jurando amor diante do Santo e muitos outros agradecendo as graças recebidas, com ofertas e novos pedidos.
Do mar, a figura de Stella Maris é uma virgem feminina. Visto de trás, parece as costas de um homem, e talvez represente a dualidade conceitual homem-mulher que Piria talvez pretendesse esconder.


Virgem de Stella Maris ou dos Pescadores

Quase a meio caminho do Cerro San Antonio, está esta Virgem de Stella Maris, de braços abertos para a velha praia dos Pescadores. A Virgem pode ser alcançada pela estrada ou subindo desde o sopé da colina, por um caminho acidentado com degraus que parte da Rambla Costanera. Neste local encontra-se a Pedra Fundamental de Piriápolis e foi onde se celebrou pela primeira vez a Santa Missa por impulso de Piria.

Cerro del Toro e Altar dos Templários

Atrás da Fonte de Vênus ergue-se o Cerro del Toro, de origem vulcânica e coberto de mata nativa, que leva o nome de uma estátua de bronze que Piria ali havia colocado. Ao pé do Touro ainda existe uma estranha pedra plana que aparentemente funcionava como um altar templário, ao qual se chegou depois de subir trinta e três degraus da base do monumento. De El Toro ao topo, entre uma vegetação exuberante e fechada, há um caminho que leva ao cemitério dos índios Charrúa.

Textos: Carlos Rodríguez e Viviana Puñales
Fotos: Carlos Rodríguez e Freddy Fernández

Enoturismo se destaca como opção alternativa para o Carnaval

 
Em decorrência da pandemia, o Carnaval de 2021 será sem foliões, marchinhas e festas, mas isso não impede que os brasileiros aproveitem de maneira segura o período que faz parte da cultura do país. Esse momento de adversidade é, inclusive, um convite a pensar “fora da caixa” e desfrutar de outros destinos e possibilidades que o Brasil oferece (e são muitos!).

No Sul do país, por exemplo, o Carnaval coincide com uma época encantadora e deliciosa. É tempo de Vindima, temporada em que se celebra a colheita da uva e que marca o início da produção de vinhos e espumantes pelas vinícolas. Todos os anos, as comemorações movimentam os estados produtores, que homenageiam as tradições e a cultura trazidas pelos imigrantes italianos. Mas, para garantir a segurança dos visitantes, em 2021 as celebrações acontecem de forma diferente, a partir da necessidade de adoção de medidas de proteção contra a Covid-19.


VALE DOS VINHEDOS

É o caso da 12ª edição da Vindima do Vale dos Vinhedos, região distante 130 km de Porto Alegre (RS), composta pelas cidades de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. Neste ano, não serão realizadas as tradicionais festas e encontros coletivos, mas a região oferece, até março, uma programação montada por cada vinícola individualmente.

Em Bento Gonçalves, os turistas ainda poderão viver a experiência da cultura da colheita e do curioso e milenar processo artesanal de esmagamento do fruto, chamado de “pisa da uva”. Porém, dessa vez, será necessário o prévio agendamento para controle do número de pessoas e o uso de máscara por todos os visitantes. (Veja a programação AQUI)

Também será possível realizar caminhadas pelos vinhedos, colher a uva direto do parreiral, participar de degustações de vinhos e conhecer a história da bebida e os processos de produção. As opções incluem, ainda, passear de quadriciclo e tuc tuc, assistir a apresentações culturais de corais, jogos italianos e experimentar a gastronomia típica da região - sempre seguindo os protocolos de segurança estabelecidos pelas vinícolas e pelo governo local.

A poucos quilômetros do centro de Bento Gonçalves, o roteiro Caminhos de Pedra também oferece uma programação diversificada. O caminho, considerado Patrimônio Histórico do Rio Grande do Sul, estampa na arquitetura dos casarões de pedra a cultura, a história e os costumes dos imigrantes italianos, que criaram raízes e histórias no local no século XIX. (Confira AQUI a programação do Roteiro Caminhos de Pedra).

Para o período de Carnaval, está confirmada a 5ª edição do Carnavale, festival cultural e gastronômico realizado pelo Wine Garden no Vale dos Vinhedos (RS), de 12 a 16 de fevereiro. O local possui o Selo Turismo Responsável do Ministério do Turismo e vai adotar todos os protocolos de segurança sanitária, como controle do número de pessoas, áreas demarcadas no gramado, disponibilização de álcool 70% e exigência do uso de máscara. Serão cinco dias de rock, gastronomia e muito espumante ao ar livre em meio aos parreirais.



VALE DO SÃO FRANCISCO

A Serra Gaúcha é tradicionalmente procurada pelos amantes do vinho, mas a vitivinicultura não é exclusiva da Região Sul. A uva também é produzida no Vale do São Francisco, um destino inusitado, além de maravilhoso, para quem busca enoturismo. A região drenada pelo rio São Francisco e seus afluentes engloba os estados de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas, mas é na divisa entre a Bahia e Pernambuco que a fruticultura se destaca.

Mas vinho no Nordeste? Sim! Graças a um sistema inovador de irrigação, é possível transformar a paisagem seca da Caatinga - bioma característico da área - em campos verdes que produzem uvas e outras frutas o ano inteiro. O polo vitivinícola do Vale do São Francisco reúne vinícolas entre os municípios pernambucanos de Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista - próximos à Petrolina -, bem como o de Casa Nova, na Bahia.

Por Vanessa Castro
Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo


Certo ou errado? Aos 53 anos, Pamela Anderson anuncia saída das redes sociais



A atriz Pamela Anderson anunciou que está deixando as redes sociais. Aos 53 anos, a estrela explicou em uma postagem por quais motivos tomou tal decisão.

Pamela, que tem 1,2 milhão de seguidores no Instagram, escreveu: "Este vai ser meu último post no Instagram, Twitter ou Facebook. Nunca me interessei por redes sociais e agora que estou estabelecida na vida, estou genuinamente inspirada por leitura e por estar na natureza. Estou livre. Obrigada pelo amor, bençãos a todos".

Em seu texto, ela ainda fez uma crítica às mídias sociais: "Vamos ter esperança de que você encontre força e inspiração para seguir seu propósito e tentar não ser seduzido por perda de tempo. É o que eles querem e podem usar para ganhar dinheiro... controlar a sua mente".


A atriz e modelo canadense foi um dos mitos eróticos mais explosivos dos anos 90. Ela ficou no elenco da série “Baywatch” por cinco anos, de 1992 a 1997, e participou do filme derivado “Baywatch: Casamento no Havaí”, de 2003.

Pamela também foi a mulher com mais capas da revista Playboy e tornou-se ativista na defesa dos animais. "Sou uma ativista 'sexy' em tempo integral. Ultimamente me descreveram como uma 'bizarra poeta política' e tomo isso como um elogio", disse Pamela durante um discurso em maio de 2017, em Paris, ao receber um prêmio por seu trabalho filantrópico.

"Nunca quis ser uma atriz. Isso foi sorte. Queria fazer o que estou fazendo agora", disse ela quando completou 50 anos, sobre seu trabalho como ativista. Agora, aos 53, ela despede-se das redes sociais para curtir sua vida de forma offline.


VAMOS REFLETIR...

A decisão de Pamela e, principalmente, sua crítica às mídias sociais, nos traz uma importante reflexão: as imensas distrações e o vício de estar conectado são problemas reais. É fato! Se a pessoa não tiver domínio próprio, realmente o tempo passa e seus objetivos vão ficando para trás, pois o tempo é igual para todos (favorecendo os que têm foco!), e ele não volta! 

Por outro lado, acho que a presença online é importante, afinal vivemos num mundo conectado, mas o uso mais controlado e sábio das redes sociais e de tantas informações que circulam na internet e nas mídias, como um todo, também se faz necessário.

Também acho que as redes permitiram uma verdadeira democracia, dando voz a opiniões diversas, e vejo que hoje, principalmente na parte política e cultural, a espiral do silêncio, apoiada pelos excessos do "politicamente correto", tentam calar as vozes que discordam. Mas quem controla o que é correto? Quem controla os controladores? Quem quer manter o poder de manipular as massas? As redes permitiram esse tipo de reflexão e investigação... e, na boa, esse é o real motivo de quererem calar as vozes dissidentes: poder e controle das massas!

Cabe a você ter sabedoria para exercer algo que é sagrado: seu livre arbítrio! Como também cabe a você ter um uso mais sábio do seu tempo, pois ele voa e, como já disse, não volta. Usar as redes sociais é importante, mas é produtivo, para você, ficar vendo as atualizações das pessoas em suas redes? É produtivo ficar em discussões e debates infinitos? É produtivo ficar vendo o que as pessoas comem, como elas se vestem, o que elas usam e como elas vivem? Se isto faz sentido para seu propósito de vida, ok! Mas se tudo isso não passa de distrações, é hora de rever suas prioridades nas redes sociais.

Assim como é muito mais útil você fazer um curso ou ler um livro que vá te acrescentar alguma coisa do que ficar vendo seriados, novelas e programas tipo BBB's e A Fazenda, onde a praça da fofoca só mudou de lugar! O que muda em sua vida acompanhar os personagens de novelas? O que te acrescenta ficar maratonando séries, diariamente, e infinitamente, pois sempre tem mais uma? O que muda em sua vida acompanhar os acontecimentos de pessoas enclausuradas num jogo onde o foco (delas!) é ganhar o jogo, fama e dinheiro? Mas, o que VOCÊ ganha com isso? 

A sua vida é SUA! A responsabilidade do uso do seu tempo também é SUA! A definição de metas e a concretização ou não das mesmas também cabe a VOCÊ! Apenas pare um momento e reflita como tem sido o uso do SEU TEMPO nas redes sociais e nas mídias, como um todo.




À Pamela, felicidades! Curtir a natureza realmente é algo maravilhoso! Aos que ficam nas redes: sabedoria e discernimento, sempre! Liberdade com responsabilidade e respeito, também! E foco em suas metas e em seus resultados, pois a vida é maravilhosa e, definitivamente, BEM VIVER é preciso, e isso também inclui prosperidade!

Boa reflexão e até mais!!

Marcia Cruz