RECEITAS DBV

MAIS NOTICIAS DBV

Hotel Danieli, em Veneza: se já era bom, ficará ainda melhor!

 

Veneza é um labirinto maravilhoso formado por 100 pequenas ilhas, conectadas por algo em torno de 400 pontes, em uma lagoa no Mar Adriático. Carros não circulam, apenas pedestres. Esse é seu grande diferencial. 

Além disto, a cidade é um verdadeiro marco celebrado pela arte e pela arquitetura, por isso mesmo merece ser trilhada a pé, sem a menor pressa, para que seus tesouros saltem a cada esquina. Veneza é um verdadeiro museu ao ar livre e o tradicional Hotel Danieli faz parte desta riqueza artística e cultural da cidade. 




Em uma posição histórica de prestígio na Riva degli Schiavoni, o Hotel Danieli domina a lagoa veneziana, oferecendo vistas espetaculares do Grande Canal e das ilhas. O hotel também tem vista para o Palácio Ducal e está a poucos passos da Ponte dos Suspiros e da Praça de São Marcos. 

Os três edifícios que compõem a estrutura datam dos séculos XIV, XVII e XIX respectivamente: o Palazzo Dandolo, em estilo gótico veneziano, a antiga residência da família Dandolo, o Palazzo Casa Nuova, antiga sede do tesouro, e o Palazzo Danieli Excelsior, que abriga quartos com varandas com vista para a lagoa nos andares superiores. 






Os três palácios abrigam uma rica coleção de obras de arte e antiguidades preciosas que testemunham a história da cidade e que se misturam com vários confortos modernos para atender às necessidades dos viajantes mais exigentes de todo o mundo. 

Mesmo que não esteja hospedado no icônico hotel, inclua em seu roteiro conhecer o Danieli Terrazza Danieli Restaurant e seu conceito gastronômico: uma viagem mágica dos sentidos que traça as influências orientais dos comerciantes de especiarias e as mistura com ingredientes da lagoa. Além da vista, que é incrível!



Para quem fica hospedado, além de todo o glamour do hotel e da sua riqueza arquitetônica, ainda tem a vantagens das acomodações terem vista tanto para o canal como para a baía de Veneza. E, seja qual for, já valerá super a pena! 



O renomado designer Pierre-Yves Rochon ficará à frente da renovação dos interiores e, uma boa notícia: durante o período de repaginação, o hotel permanecerá aberto.

Sem dúvida alguma vale a pena incluir o o Hotel Danieli Veneza na sua wish list de viagens!

Após vinte anos de extinção, ararinhas azuis retornam ao sertão baiano


Olha que notícia maravilhosa!! Ararinhas-azuis foram soltas no último sábado, 11 de junho, numa área de preservação ambiental no interior da Bahia, após 20 anos de extinção da espécie no Brasil.

O tráfico de animais silvestres e a destruição do habitat são os principais fatores de ameaça à espécie, considerada nativa da região de caatinga baiana conhecida como Raso da Catarina.

As oito aves foram trazidas da Alemanha e da Bélgica para o Brasil, há dois anos, com a finalidade de reintroduzir a espécie no meio ambiente brasileiro.

A ararinha-azul foi descoberta em 1819 e sofreu gradual processo de extinção. O último indivíduo conhecido, um macho, desapareceu em 2000, decretando-se assim a extinção da espécie pelo governo brasileiro.

Estima-se que, em todo o mundo, existam apenas 240 indivíduos, em cativeiro, conforme levantamento feito em janeiro deste ano.

O coordenador do Plano de Ação Nacional para a Conservação da Ararinha-Azul, Antonio Eduardo Barbosa, explicou como foi o preparo para as aves serem liberadas. Para a soltura, as ararinhas passaram por treinamento.

"Elas foram colocadas juntas para terem uma convivência mais harmoniosa. Houve um processo de treinamento de voo [com fortalecimento da musculatura] e de capacidade de interagir com os alimentos que elas vão encontrar na natureza", contou.

Segundo Barbosa, elas também passaram por "avaliação sanitária rigorosa" para verificar se estavam com alguma doença que possa colocar em risco os animais em vida livre.

Bem, que possamos combater o tráfico de animais selvagens e cuidar da natureza, cumprindo assim a missão dada ao homem desde a sua criação. Precisamos progredir, sim, mas de forma sustentável e responsável!

CLIQUE AQUI e confira matéria sobre a soltura, na Tv Brasil.


Brigadeiro de Biomassa de Banana Verde (conheça também os benefícios!).



Quem nunca experimentou, precisa experimentar! E, já vou avisando: vai viciar!

O brigadeiro de biomassa de banana verde é muito gostoso, e a consistência fica super parecida com o brigadeiro comum, só que é muito mais saudável! 

Confere só os benefícios e, na sequência, a receita da biomassa e do brigadeiro de biomassa, para você fazer em casa. 


BENEFÍCIOS DA BIOMASSA DE BANANA VERDE

A biomassa de banana verde melhora o sistema gastrointestinal, pois contém amido resistente, que é um tipo de amido que não pode ser decomposto por enzimas no sistema digestivo e, portanto, atuam como as fibras.

A biomassa de banana verde é rica em fibras solúveis e insolúveis, auxiliando na regulação do sistema intestinal, reduzindo a quantidade de toxinas, ajudando na limpeza das micro vilosidades do intestino e melhorando, assim, a absorção dos nutrientes. Se você tem problema de constipação, por exemplo, a biomassa de banana verde é perfeita para você resolver o problema de forma 100% natural!

Além disto, como ela tem muita fibra, aumenta a sensação de saciedade, evitando os picos de fome ao longo do dia, ajudando no emagrecimento.

Uma porção de uma xícara de banana verde contém 3,6 gramas de fibras, contribuindo com cerca de 14% do total de fibras necessárias por dia.

E sabe o que mais? Ela também ajuda a controlar a glicemia e a reduzir as taxas de colesterol, sendo excelente também na prevenção do câncer de cólon.

A biomassa de banana verde também é rica em vitamina B6, que é fundamental para ajudar a manter a pele saudável, auxiliando no tratamento de inúmeros problemas como acnes, pele seca, entre outros. Além disso, esta vitamina também auxilia na melhoria da aparência das unhas e evita a queda de cabelo. 

Um outro benefício incrível da biomassa de banana verde é que ela ajuda na redução da pressão arterial, pois contém altos teores de potássio, que é um mineral que atua no controle da pressão. Uma porção de uma xícara de banana verde contém em torno de 531 miligramas de potássio.

E, por fim, ela também melhora o sistema imunológico. Afinal, a microbiota intestinal saudável é fundamental para a produção de uma substância anti-inflamatória chamada citocina, que atua melhorando o sistema imunológico e ajudando os anticorpos a trabalharem de forma mais eficiente. Algo muito importante em tempos de covid!

E depois de tantos benefícios, e sabendo que você pode ter um brigadeiro gostoso e saudável, o que resta é colocar a mão na massa, não é mesmo? Vamos a receita?



FAZENDO A BIOMASSA DE BANANA EM CASA

A biomassa de banana verde é vendida em casas de produtos naturais, em caixa, mas o ideal é você fazer a biomassa em casa mesmo, pois fica muito mais saudável e sai bem mais barato, e saborosa!

Faça uma quantidade grande e congele. O ideal é que você consuma 30 gramas de biomassa de banana verde por dia, o que equivale a uma colher de sopa. Faça a biomassa e guarde em potes de 250 gramas, para ir usando.

Mas assista este vídeo e aprenda como fazer isto de forma correta! Eu mesma já fiquei desestimulada por não entender os segredinhos revelados por Samantha Castro neste vídeo. CLIQUE AQUI e assista! 

RECEITA DA BIOMASSA DE BANANA VERDE

Ingredientes

8 a 12 bananas verdes (bem verdes, ok?)
Água até cobrir a fruta na panela de pressão

Como preparar

Tire as bananas do cacho mantendo o cabo. Tome cuidado para não deixar nenhuma parte delas exposta.

Lave as bananas com água e sabão.

Coloque a água em uma panela de pressão, e quando ela começar a ferver coloque as bananas.

Feche a panela e quando começar a apitar, deixe por mais 20 minutos. 

Em seguida desligue o fogo e deixe a pressão sair.

Abra a panela, retire as bananas e espere elas esfriarem para poder descascá-las.

Sem casca, bata as bananas no liquidificador com um pouco de água quente até virar um creme.

Reserve uma parte para fazer o brigadeiro (250 gramas), e congele o restante em potes de 250 gramas, no congelador. Importante: sem encher o pote totalmente, pois ela aumenta o volume quando congela. E assista as dicas do vídeo, CLIQUE AQUI!

Agora, vamos ao brigadeiro! 



BRIGADEIRO DE BIOMASSA DE BANANA VERDE

Ingredientes:

250 gramas do creme de biomassa de banana verde que você fez
250 gramas de açúcar demerara
75 gramas de cacau em pó (no mínimo com 50% de cacau)

Modo de fazer:

Numa panela, misture o creme de biomassa de banana verde e o açúcar demerara.

Depois, acrescente o cacau em pó.

Misture bem e leve a panela ao fogo baixo, mexendo sempre. 

A partir daqui o processo é bem semelhante ao brigadeiro tradicional. Mexa bem, até desgrudar da panela.

Só um detalhe: se você quiser enrolar o brigadeiro, depois que ele ficar pronto (desgrudando da panela), coloque num prato, deixe esfriar e guarde na geladeira de um dia para o outro, para que a consistência fique perfeita para fazer as bolinhas. 

Se já quiser usar a receita neste ponto, mais cremosinho, você pode fazer fazer brigadeiro de colher, ou pode usar como cobertura de chocolate em bolos, panquecas, waffles etc. Fica uma delícia!


Mas, como o que a gente quer mesmo é o brigadeiro, reserve na geladeira e monte as bolinhas do brigadeiro no dia seguinte. 

No mais, com as bolinhas prontas, basta colocar granulados de sua preferência, cacau em pó, lascas de amêndoas, coco ralado... o que você preferir... e se deliciar!


Te desafio a fazer a receita e a experimentar! 

Você vai ter um brigadeiro perfeito, saboroso, só que muito mais saudável, pois já te falei de todos os incríveis benefícios da biomassa de banana verde. 

Ah, a gente já publicou duas receitas aqui no DBV (CLIQUE AQUI para rever!), mas esta, de hoje, é a melhor de todas, pois é a tradicional, e fica perfeita!

Até a próxima postagem!

Receitas DBV: Strogonoff de cogumelo



Que tal um delicioso Strogonoff de Cogumelos? A receita é simples e você ainda aproveita os inúmeros benefícios dos cogumelos. 

Confira a receita!

Ingredientes:

200 gramas de cogumelo shimeji
200 gramas de cogumelo shiitake
2 cebolas médias picadas
2 tomates picados
3 dentes de alho amassados
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher de farinha de trigo
250 mililitros de leite
100 gramas de queijo parmesão ralado
sal a gosto
azeite a gosto

Modo de preparo:

Aqueça o azeite e refogue a cebola;
Acrescente os cogumelos picados e o tomate;
Acerte o sal e deixe cozinhando.

Para o molho:

Aqueça a manteiga e refogue o alho;
Acrescente o leite e a farinha de trigo, cozinhando até que comece a engrossar;
Coloque o queijo ralado, e cozinhe por mais 5 minutos;
Junte o molho aos cogumelos cozidos, e sirva em seguida.

Uma delícia!! Vale a pena experimentar!! #ReceitasDBV 





10 Dicas de Vida Saudável e Alimentação para Jovens


Comer é um dos melhores prazeres da vida, e é também uma ação necessária para a nossa sobrevivência, por isso saber o que comer, e preferir alimentos de verdade, saudáveis e nutritivos, é essencial para uma verdadeira qualidade de vida

Na puberdade (meninas em torno de 10 anos e meninos em torno de 12) acontece um aumento de apetite. A gente brinca dizendo que o jovem come muito pois está na "fase do crescimento". Na verdade, devido ao aumento do metabolismo e das alterações hormonais, é natural o jovem ter mais apetite e por isso é fundamental se alimentar corretamente para não desenvolver obesidade e nem problemas de saúde.

Com tanta oferta de alimentos gordurosos e fast-food, muitos jovens abusam de alimentos hipercalóricos  como salgadinhos, doces, refrigerantes e frituras. É a fase de muitas idas a lanchonetes, pizzarias e sorveterias... são muitas tentações, não é mesmo? 

Nesta fase, o metabolismo ainda ajuda, queimando boa parte desta gordura, mas muitos jovens já começam a sofrer com obesidade, por conta do excesso de alimentos ruins e do sedentarismo, e muitos outros irão acumular problemas para o futuro, afetando sua saúde.

Por isso, eu trouxe dez dicas para orientar os jovens em relação a vida saudável e alimentação, pois comer é muito bom e não precisa se tornar um martírio em nossa vida... nem na adolescência, e nem nunca! 

Vamos às dicas?

1 - Beba muita água! 



A água hidrata o nosso corpo e também nos alimenta. Muitas vezes seu corpo está com sede e não com fome. Beba água potável de qualidade, água de coco, chás, água saborizadas, água com limão  (em restaurantes, prefira água com gelo e sumo de limão, pois o limão é alcalinizante, ou seja, é maravilhoso para te manter saudável). 

Beba pelo menos 8 copos de 200 ml de água por dia. Eu mantenho quatro garrafinhas de 500 ml na geladeira e procuro beber duas de manhã e duas a tarde, e assim consigo beber os 2 litros de água recomendado. Ajude a natureza e recicle, usando garrafinha de água mineral. Basta higienizá-las e enchê-las, todos os dias com a água do filtro ou do garrafão de água mineral.

2 - Ainda sobre líquidos, ELIMINE DE SUA VIDA: refrigerantes, sucos artificiais (de caixinha), toda e qualquer bebida industrializada. 

Se for beber suco, beba suco de verdade, da fruta ou de polpa. 

Eu sei que esta é uma parte difícil, pois são tantas opções e elas são tão gostosas, não é mesmo? Mas o quanto antes você cortar estes itens de sua vida, melhor!

3 - Leites e derivados.



Se não tiver intolerância à lactose, beba leite e/ou derivados (iogurte, queijo, entre outros) pelo menos duas vezes ao dia. E experimente leites vegetais, como de amêndoas, castanhas e o leite de coco. De preferência, feitos em casa, para não terem conservantes. 




4 - Aprenda a entender o seu corpo.

Os médicos recomendam 5 ou 6 refeições ao dia: café da manha, almoço, jantar e lanches saudáveis nos intervalos, mas só coma se estiver com fome. Aprenda a entender o seu corpo e não fique se enchendo de comida só porque "está na hora de comer". 

Também não fique sem comer nada pois como diz o dito popular: saco vazio não fica em pé!



5 - Alimentação colorida e variada é sinônimo de alimentação saudável. Por isso, consuma diariamente frutas, verduras e legumes de sua preferência e variando as cores, pois cada uma delas representam propriedades nutricionais e todas são importantes. 



6 - Evite salgadinhos, biscoitos recheados, sanduíches, macarrão instantâneo, balinhas, doces e sorvetes, pois são ricos em sal, açúcar e gordura, que em excesso podem prejudicar a sua saúde.

Uma coisa é consumi-los uma vez por semana, no "dia do lixo", outra é comer todos os dias. 

Experimente lanches e doces low carb, são deliciosos e muito mais saudáveis. 

7 - Escolha alimentos saudáveis nos lanches da escola, em casa e nos momentos de lazer. Estas opções existem, basta você ficar atento a elas e cobrar para que cresça a oferta de melhores lanches para a sua saúde, e estética!

Como já disse no item anterior: experimente lanches e doces low carb, são deliciosos e muito mais saudáveis. Eles vão te surpreender e seu corpo vai te agradecer!!




8 - Não fique horas em frente a TV ou computador. Movimente-se! Pratique esporte e brincadeiras à moda antiga, como pular corda, pula-pula, caminhada e corrida. Faça aulas de dança, são divertidas e maravilhosas para a saúde!



9 - Não consuma bebidas alcoólicas! É crime vender bebidas alcoólicas para menores de idade... se é crime vender, também é crime comprar... e também é crime consumir. Simples assim! Ok? 




10 - Se além da saúde, você também está preocupado com a parte estética, que também é importante, para manter, perder ou ganhar peso procure sempre orientação de um profissional de saúde (ortomolecular, endocrinologista e nutricionista).

Quem ama, cuida. Você se ama? Então, também se cuide!

Conheça 12 alimentos ricos em melatonina, ideias para combater a insônia e também a covid-19.



Recente pesquisa realizada por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e publicado na revista Melatonin Research, descobriu que a melatonina produzida no pulmão pode agir como uma barreira natural contra o vírus da COVID-19 (CLIQUE AQUI e saiba mais!). De acordo com a pesquisa, o hormônio impossibilita a infecção das células saudáveis pelo coronavírus. Isso não é ótimo? 

E como defendemos a saúde através da boa alimentação, com alimentos de verdade, trouxemos uma lista com alimentos ricos em melatonina. Confira e aproveite já os incríveis benefícios duplos dos alimentos listados: combatem a insônia, trazendo uma melhor qualidade em seu merecido descanso e em sua vida, como um todo, e agora também te auxiliando no combate ao covid-19. 

1. Casca da uva

Pesquisas recentes mostraram que a casca da uva possui o hormônio melatonina, sendo indicada para quem sofre com insônia ou problemas relacionados ao sono. De acordo com uma matéria publicada no jornal "Extra", cientistas italianos fizeram essa descoberta analisando as uvas usadas na produção dos vinhos tintos mais populares. 

Vale destacar que essa fruta também é fonte de vitaminas, minerais e antioxidantes - em especial, o resveratrol, importante para o bem-estar cerebral.

2. Banana

Além de ser fonte de potássio e vitaminas importantes, a banana também auxilia na produção de melatonina. Isso porque ela possui triptofano, aminoácido responsável pela síntese de serotonina (o "hormônio da felicidade"). Além de deixar a mente mais relaxada, essa substância também favorece e estimula a secreção da melatonina, ajudando o corpo a ter uma noite de sono mais saudável e relaxada.

É também uma fonte de triptofano e minerais essenciais, que ajudam a evitar cãibras musculares noturnas.

Comer uma banana antes de ir para a cama é um dos antigos remédios para o tratamento da insônia, e agora também para o covid-19.

3. Aspargos

Aspargos são fontes de vitamina C e ácido fólico e minerais essenciais, que auxiliam na absorção de triptofano

Muito usados na culinária europeia, os aspargos são especiarias mais exóticas (não tão exploradas no Brasil), mas que rendem ótimas receitas. O que muita gente não sabe é que eles são fontes de nutrientes importantes, tal como a vitamina C e o ácido fólico (vitamina B9), que são fundamentais para absorção do triptofano no corpo. Por isso, também estimulam a produção de melatonina.

Graças ao seu conteúdo em fibras, eles são adequados para melhorar a mobilidade intestinal e prevenir a constipação.

4. Abacaxi 

Você sabia que o abacaxi também auxilia muito na absorção de melatonina? Ele é uma fruta cítrica rica em vitamina C e antioxidantes - por isso, acaba sendo fundamental para a secreção dos hormônios serotonina e melatonina. Os dois são fundamentais para o relaxamento e bem-estar do corpo, ajudando no tratamento de problemas como ansiedade, estresse e insônia.

O abacaxi contém enzimas e minerais essenciais que ajudam a regular o ritmo circadiano para promover um sono ideal e restaurador.

Esta fruta, que também é aconselhada para quem quer ter uma boa digestão, promove o equilíbrio nos níveis de serotonina e melatonina, substâncias envolvidas no relaxamento do corpo para dormir bem.

5. Cereja

As cerejas estão entre os alimentos mais recomendados para melhorar a qualidade do sono.

Elas fornecem vitaminas A, C e E, cujos efeitos antioxidantes diminuem a ação negativa do estresse oxidativo.

Elas são uma fonte natural de melatonina e também possuem minerais essenciais que promovem o relaxamento muscular.

6. Grão-de-bico

Para quem quer estimular a produção de hormônios, outra dica interessante é passar a consumir grão-de-bico no dia a dia. Essa leguminosa é fonte de vitamina B6 e B9, fundamentais para a produção de hormônios neurotransmissores (como a melatonina e serotonina). Além disso, ela é rica em triptofano e, por isso, causa uma maior sensação de relaxamento e prazer.

7. Aveia e cereais integrais

Buscar uma alimentação com cereais também é uma boa dica para estimular a produção de hormônios. A aveia, em especial, é rica em fibras (importantes para os sistemas digestivo e nervoso) e tem alto teor de triptofano - que, como já foi citado, é essencial para a secreção da serotonina e também da melatonina. Uma boa dica é tentar usar esse cereal no preparo de vitaminas, sucos, iogurtes e até bolos e massas de pães.

Entre os benefícios da aveia, estão:

Ajuda a melhorar a digestão.
Protege a saúde cardiovascular.
Controla a ansiedade.
Melhora as funções do sistema nervoso central.
Ajuda a manter um peso saudável.

8. Cebola

A cebola é um vegetal rico em nutrientes essenciais que contribuem para melhorar a produção de melatonina.

Contém vitaminas, minerais e aminoácidos, cuja absorção facilita a regulação do ritmo circadiano.

O consumo regular promove a eliminação de toxinas do corpo, e também alivia o excesso de inchaço e a retenção de líquidos.

9. Nozes

As nozes e outras variedades de oleaginosas contêm ácidos graxos ômega-3, um tipo de gordura saudável que combate inflamação, o colesterol ruim (LDL) e outros problemas associados à saúde cardiovascular.

Elas têm uma pequena dose de melatonina e aminoácidos, que se unem para melhorar a qualidade do sono.

No entanto, uma vez que a ingestão de calorias é significativa, elas não devem ser consumidas excessivamente.

10. Gengibre

A raiz de gengibre é uma especiaria com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, ideal para minimizar os efeitos negativos dos radicais livres.

Seus óleos naturais, incluindo o gingerol, protegem as células contra toxinas e agentes nocivos do meio ambiente.

Além disso, seu consumo promove o aumento da melatonina que, atuando como um relaxante, ajuda a combater a insônia.

11. Arroz Integral

O arroz integral é uma fonte de carboidratos e fibras naturais que ajudam a melhorar o gasto de energia para otimizar a perda de peso.

Este alimento, que representa uma importante fonte de vitaminas do complexo B, é ideal para proteger os músculos, o sistema cardiovascular e o cérebro.

Seu consumo, especialmente durante o almoço e o jantar, acrescenta uma pequena dose de melatonina na dieta e, portanto, induz a uma melhor qualidade do sono.


12. Carnes brancas (peixe, frango e peru) e ovos

Fechando nossa lista com chave de ouro, as carnes brancas (como as de frango e peru) e o peixe (principalmente salmão, sardinha, tilápia, truta e bacalhau, considerados mais "gordurosos”), que são essenciais no aumento do triptofano no cérebro, que é um dos aminoácidos mais importantes para a liberação de neurotransmissores como a serotonina e a melatonina, que é o nosso objetivo. 

Mas existem outros benefícios como, por exemplo, nos ajudar a manter o peso ideal, a perder gordura e a construir músculos, além de regular tanto o humor quanto a vontade de consumir comida processada. Por isso, incluir mais carnes deste tipo na dieta alimentar é uma das melhores escolhas que podemos fazer.


Os ovos também são muito importantes! Entre os principais benefícios é que eles são um dos alimentos mais ricos em triptofano. Porém, um detalhe: a maior concentração de triptofano está na gema, por isso, consumir apenas a clara não é útil para aumentar os níveis deste neurotransmissor no corpo.

Prefira ovos caipiras, que são mais saudáveis e, portanto, mais ricos triptofano, que como eu já disse é essencial na liberação de neurotransmissores como a serotonina e a melatonina, que é o nosso objetivo.  

Gostou da lista? Que tal incluir estes alimentos em sua alimentação diária? 

Até o próximo post!

Marcia Cruz