RECEITAS DBV

MAIS NOTICIAS DBV

Punta del Este - 114 anos de grandes momentos


Por Carlos Rodríguez*

Linda, esquiva, silenciosa, calorosa, convidativa, cosmopolita, elegante e chic, a garota mais cobiçada do mundo completou, no dia 5 de julho, 114 anos. Destino de vidas distantes e hoje próximas que escolheram este local como segunda casa, investimento ou para criar os filhos, é considerado uma formidável plataforma de lançamento de marcas e tendências para a região e o mundo. 

Em permanente diálogo com o bem-estar sempre esperado, o glamour Esteño veste todos os verões com as suas melhores roupas para dar lugar ao tilintar da batida do champanhe, ao desejo contido de apresentações, palestras, eventos, espectáculos, passeios a cavalo, esportes de ponta como o golfe, a Ironman 70.3, veleiros com a Rolex ou a Clipper Race, que pintam as paisagens calmas ao longo da Baía de Maldonado com cores brilhantes, ligando Punta del Este ao mundo. 





Com uma rica diversidade integrando arquiteturas de estilos variados, o verde onipresente alterna entre chalés antigos de tempos sempre atraentes, atravessados por ciclistas que conversam ao ritmo do ar puro e fresco da península. Do nascer ao pôr do sol, a exuberante gastronomia de Punta del Este aguarda com momentos imperdíveis nos amplos terraços da Rambla de Circunvalación.








 
* Carlos Rodríguez é Presidente de Casa Uruguai Brasil, em Punta del Este, e Colunista nas Revistas "Sólo Líderes", da Argentina, "Check In", do Uruguai e Paraguai, da "Turista Magazine", do Peru, e também colunista na Radio Miami Color para Punta del Este - Uruguai.

Golden Milk, o Leite Dourado: um clássico Ayurveda para fortalecer o sistema imunológico


O uso da cúrcuma e da pimenta-do-reino são clássicos na Ayurveda e reconhecidos cientificamente também na medicina oriental para aumentar a imunidade em caso de gripe e resfriados e até em situações mais graves como alguns tipos de câncer. E em meio a pandemia de Covid-19, o novo coronavírus, o que mais queremos é fortalecer o nosso sistema imunológico, não é mesmo?

Por isso, hoje a gente traz essa receita indu que vem se mostrando especialmente benéfica para a manutenção da saúde: o LEITE DOURADO, também conhecido como GOLDEN MILK!

O que é o leite dourado?

De coloração amarela intensa, o leite dourado é uma das joias da alimentação ayurvédica. Seu principal ingrediente é a cúrcuma (ou açafrão-da-terra), especiaria indiana que tem alto poder anti-inflamatório e antioxidante, graças a uma substância chamada curcumina. 

Esse pigmento reduz as reservas de gordura no corpo, acelera o metabolismo e ajuda no processo de digestão de proteínas.  Tudo isso faz com que seja um aliado de quem deseja perder peso. A cúrcuma ainda melhora a pele, protege o fígado e fortalece o sistema imunológico.

A receita leva também leite vegetal, que pode ser de arroz, amêndoas, castanhas, entre outros. Esse tipo de leite tem diversas vantagens em relação ao de origem animal, uma vez que não possui lactose e é livre de colesterol. As bebidas vegetais também são ricas em fibras, que auxiliam o funcionamento do intestino e combatem a prisão de ventre, e possuem baixo índice glicêmico.

Já a pimenta-do-reino e o óleo de coco potencializam a absorção da curcumina. A canela não apenas confere um sabor especial à preparação, como também possui antioxidantes, combate infecções, ajuda na digestão, entre outros benefícios.



Como preparar o leite dourado

Ingredientes:

1 colher (sopa) de mel
1 colher (chá) de cúrcuma em pó;
¼ colher (chá) de gengibre em pó;
¼ colher (chá) de canela em pó;
1 pitada de pimenta-do-reino;
2 colheres (sopa) de água fervente;
2 xícaras  (chá) de leite vegetal.

Modo de preparo:

Em uma tigela média, misture o mel, açafrão, gengibre, a pimenta-do-reino e canela. 

Misture bem e, em seguida, acrescente a água fervente para dissolver o mel. 

Junte o leite vegetal. 

Se quiser, adicione mais mel dissolvido em água fervente para adoçar.

Como consumir:

É importante consumir o leite dourado logo após a preparação, para que a bebida não perca suas propriedades nutritivas. Um copo por dia é a quantidade recomendada, para não afetar o metabolismo. 

Muitas pessoas preferem beber à noite, antes de dormir, uma vez que também colabora para uma boa noite de sono.


Vale ainda usar o leite dourado como base para outras receitas, como smoothies, bolos e chás.

Fonte: Jasmine Alimentos

A Dieta da mente: Como funciona, Cardápio e Dicas


Para o neurologista e nutricionista dos Estados Unidos, David Perlmutter, os carboidratos, principalmente aqueles que são encontrados em alimentos que possuem glúten, não somente provocam o aumento do peso como também matam o cérebro lentamente.

Ele é o idealizador da Dieta da Mente, que foi detalhada em seu livro chamado “A Dieta da Mente: a surpreendente verdade sobre o glúten e os carboidratos – os assassinos silenciosos do seu cérebro”, publicado pela editora Paralela.


Como funciona a dieta da mente? 

O método proposto pelo americano considera até os grãos integrais, tidos como saudáveis, e seus derivados, como vilões, e determina um alto consumo de gorduras e libera a ingestão de alimentos ricos em colesterol

A proposta de Perlmutter é o retorno a dieta do período Paleolítico, com um cardápio composto por 75% de boas gorduras, 20% de proteínas e 5% de carboidratos. Para ele, problemas como depressão, doenças degenerativas como o Alzheimer e enxaqueca são resultados do potencial inflamatório de bebidas e alimentos com glúten como cerveja, pães, bolos e biscoitos.

O médico acredita que os carboidratos, que são açúcares, estão altamente associados ao surgimento de distúrbios cognitivos. Além disso, baseando-se no fato de que pessoas com diabetes do tipo 2 possuem maiores chances de desenvolver a doença de Alzheimer, ele afirma que o problema é uma nova espécie de diabetes, devido à relação que ele atribui entre o distúrbio e os carboidratos.

Quanto ao alto consumo de gorduras, a dieta da mente prega que não há problemas, caso elas não estejam acompanhadas da ingestão de carboidratos. Para o americano, os carboidratos também trazem um processo de oxidação no organismo. Quando o LDL – também chamado de colesterol ruim – oxida, ele provoca o acúmulo de gorduras nas artérias.

Outras premissas do programa alimentar são: fazer jejuns com duração de 24 a 72 horas e consumir suplementos como cúrcuma, ácido alfa-lipóico, DHA, resveratrol, vitamina D, probióticos e óleo de coco como maneira de auxiliar a melhoria das funções cerebrais.

O sono também é um aspecto que recebe atenção do médico. Para ele, é importante manter hábitos regulares de sono, identificar elementos que atrapalham dormir, alimentar-se em horários regulares e jantar três horas antes de se deitar, tomando cuidado com as comidas difíceis de serem digeridas.

Perlmutter também aconselha fazer um pequeno lanche antes de dormir porque a hipoglicemia (diminuição dos níveis de açúcar no sangue) pode causar insônia, tomar cuidado com estimulantes como produtos ricos em cafeína e deixar o quarto confortável, silencioso e livre de aparelhos eletrônicos que estimulam os olhos e o cérebro.


Cardápio da dieta da mente

Em seu livro, David Perlmutter traz algumas opções de cardápio para as refeições do dia a dia. Confira:

Café da manhã

Fritada de queijo gruyére e queijo de cabra ou;
Omelete com óleo de coco, cebola, tomate, pimenta, abacate e salsinha ou;
Mix com nozes moídas e sem sal, coco ralado, frutas vermelhas e leite integral ou leite de amêndoas.

Almoço ou jantar

Frango ao limão ou;
Frango ao vinagrete de mostarda ou;
Peixe assado ao Chardonnay (vinho branco) ou;
Filé glaceado ao vinagre balsâmico ou;
Costela bovina com cebolas, cenouras, aipo, alho, farinha de amêndoas, pimenta, azeite de oliva, molho de tomate, vinho tinto italiano, laranja-baía, tomilho e salsinha ou;
Carpaccio de atum com cebola roxa, salsinha e pimenta rosa ou;
Bife de Wagyu (boi de origem japonesa) com couve-de-bruxelas, alecrim, alho, pimenta, caldo de galinha e azeite de oliva ou;
Sardinhas grelhadas com tomate, rúcula e queijo pecorino ou;
Pargo-vermelho (peixe de carne branca) com aipo, azeitona preta, pepino, abacate, tomate amarelo, azeite de oliva, limão e vinagre de vinho tinto ou;
Gazpacho de iogurte e abobrinha com peito de frango marinado ao açafrão ou;
Sopa de tomate e repolho roxo;
Salmão com cogumelos, alho, azeite de oliva, chalotas, gengibre, óleo de gergelim e coentro ou;
Cordeiro grego ao limão ou;
Frango assado ou;
Peixe ao endro e limão siciliano ou;
Sopa de brócolis com creme de castanha de caju.

Opções de saladas 

Salada de ervas variadas ao vinagre balsâmico ou;
Salada niçoise com tomate, pimentão verde, cebolinha, rúcula, ovos cozidos, peixe cozido, anchovas, azeitonas pretas, ervilhas, manjericão e pepino ao vinagrete ou;
Salada verde com queijo de cabra, nozes torradas sem sal, mirtilo, óleo de amêndoas, vinagre balsâmico ou vinho tinto, mostarda e pimenta ou;
Salada de rúcula ao limão com queijo parmesão ou;
Salada de couve com queijo feta, pimentão assado, azeitona preta, alcachofra e molho de leitelho.

Opções de acompanhamentos 

Legumes da estação assados ou;
Vagem ao molho de alho ou;
Cuscuz de couve-flor ou;
Espinafre cozido com azeite de oliva, alho, limão siciliano e pimenta desidratada.

Além disso, os alimentos que integram o grupo das gorduras saudáveis, das proteínas, dos vegetais, das frutas e legumes com pouco açúcar e das ervas, temperos e condimentos podem ser consumidos livremente. No entanto, a preferência é que eles sejam orgânicos e integrais.

Já itens como grãos sem glúten, legumes como feijão, lentilhas e ervilhas, cenoura e chirívia, frutos doces integrais como as frutas vermelhas, leite de vaca e nata, queijo cottage, iogurte e kefir, adoçante estévia natural, chocolate com pelo menos 70% de teor de cacau e vinho tinto podem ser ingeridos com moderação.

A dieta da mente entende como moderação o consumo de quantidades pequenas desses alimentos e bebidas uma vez por dia ou de duas a três vezes por semana.


QUEIMA DE GORDURA ABDOMINAL


Dr. Marco Baggio, Nutricionista Expert em Emagrecimento Saudável, Aumento de Massa Muscular, Longevidade e Qualidade de Vida, Revela Através Deste Completo Guia De Emagrecimento, O ÚNICO Método Efetivo e Saudável Para Por Um FIM DEFINITIVO No Excesso de Gordura Abdominal e De Quebra Blindar o Seu Corpo Contra Doenças Crônicas Modernas.

O Guia Contém: 

O Segredo dos Magros - Como Queimar Gordura Abdominal
Técnicas Avançadas Para Queima de Gordura Abdominal
78 Receitas Para Definir Seu Abdômen






Brasil: País da oportunidade no Turismo de Natureza, pós pandemia

 


A pandemia mudou muitos dos nossos hábitos. Entre eles, nossas preferências turísticas.
 
Visitar roteiros com natureza, ar puro e belezas naturais está entre as prioridades depois de tantas quarentenas. Além de viagens de carro, para evitar aglomerações em aeroportos.
 
Com isso, o turismo interno tem crescido e o Brasil também deverá estar entre os países mais visitados por todo o mundo no pós pandemia, afinal, temos uma das maiores biodiversidades do mundo, com cenários paradisíacos e fauna e flora únicas.















Ecoturismo no Brasil só tende a crescer
 
Muitos estrangeiros já valorizavam as riquezas do país. De acordo com o Ministério do Turismo, o Brasil foi o destino escolhido por cerca de 19 milhões de estrangeiros nos últimos três anos, sendo a maior parte (18,6%) para o ecoturismo.
 
Além disto, o brasileiro vem redescobrindo o Brasil e vendo o quanto nosso país é, de fato, lindo e precisa, sim, ser mais valorizado, divulgado e ter, cada vez mais, melhorias na estrutura turística.
 
O Brasil é a bola da vez no turismo, e o brasileiro vem endossando nosso país como destino turístico obrigatório, aproveitando as viagens tanto em hotéis e pousadas como em locação de temporada, que também tem crescido no país.
 




Brasil: País da oportunidade no Turismo
 
O Ministério do Turismo criou o selo “Turismo Responsável”, onde são respeitadas normas sanitárias, com protocolos de segurança. “Apesar de toda a pandemia, o Nordeste, por exemplo, teve recorde de ocupação nas praias em novembro e dezembro de 2020, e janeiro de 2021. Os aeroportos de Ilhéus, Porto Seguro e Alagoas tiveram até congestionamento de jatinhos. O Brasil tem a segunda maior frota de jatos particulares no mundo”, disse Gilson Machado, ministro do Turismo.
 
“Os roteiros com natureza são os mais procurados e temos uma demanda reprimida que, sem dúvida, vai colocar o Brasil entre um dos países mais procurados, em todo o mundo. Prova disto é que temos 147 novos hotéis sendo construídos, com mais de USD 1,5 bilhões de dólares em investimentos. Estamos certos que o Brasil é o pais das oportunidades no turismo”, afirmou o ministro.
 
Eu também acredito nisto! E você?
 
Marcia Cruz
Jornalista, Coach, Editora do Luk, do Dicas Bem Viver e da Conexão Nordeste
 

Príncipe Charles e Hélcio Hime no Bicentenário da Independência da Grécia

   


Príncipe Charles, acompanhado de sua esposa, a Duquesa da Cornualhachegou a Grécia hoje para comemorar os 200 anos de independência do país e ressaltou que a Grécia é a terra de seu avô, onde seu pai nasceu há quase 100 anos, e que era uma honra ele participar da comemoração do Bicentenário da Independência.
 
O Brasil foi muito bem representado pelo cantor, escritor e empresário carioca, Hélcio Hime, que fez uma live diretamente do Brasil, em evento apresentado pela internacional Dianna Ruas, a convite da Embaixada do Brasil em Atenas, do Conselho de Cidadania Brasileira na Grécia e do Conselho de Representantes Brasileiros no Exterior com participação de Autoridades e Celebridades expoentes em suas áreas


"Um dos fatos que mais marcou minha adolescência foi conhecer pessoalmente a Arte Grega. As formas mais-que-perfeitas, helênicas, elegantes, tanto da arquitetura quanto das esculturas me fascinaram e fascinam até hoje. A Arte e a Cultura Grega influenciaram, influenciam e influenciarão a Civilização Humana, ontem, hoje e sempre!", foram as palavras de Hime na abertura do seu show.
 
CLIQUE AQUI e confira um pouco da apresentação de Hélcio Hime.


Blitz Depression e 8 dicas de combate à depressão

A depressão tem se apresentado como um dos efeitos da pandemia do Covid-19 por conta das incertezas do futuro, dos lockdowns que parecem nunca ter fim e também por conta da politização e politicagem do assunto. Sim, as vacinas são importantes, mas os tratamentos precoses também. Não se pode ignorar resultados práticos de cidades como Porto Feliz (SP) e Porto Seguro (BA), por exemplo, que estão com a epidemia controlada e sem caos no sistema de saúde, pelo contrário! São dois locais que deveriam está sendo divulgados, pois o importante é salvar vidas. Ou não?!

Enquanto debates acolorados e infrutíferos seguem, juntamente com acusações que, por si só, são criminosas, como o fato de acusar pessoas e o próprio presidente da República de genocida, o problema continua, as incertezas aumentam e, junto com elas, a depressão!

Os dados mais recentes da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho apontam que, em 2020, o órgão concedeu um recorde de 576,6 mil auxílios-doença e aposentadorias por invalidez devido a transtornos mentais e comportamentais. O montante é 26% maior do que o registrado em 2019. Por conta disto, vem crescendo o trabalho do projeto “Blitz Depression: Nós estamos com você”, que atua em todo o país, com o objetivo de ajudar pessoas a vencer a depressão.

Para Jefferson Garcia, responsável pela ação social em todo Brasil, a segunda onda da pandemia tem devastado a saúde emocional das pessoas. “A ‘Blitz Depression’ mostrou que elas não estão sozinhas, e que podem contar com o nosso apoio para vencer essa situação”.

Outro trabalho que pode ajudar as pessoas no combate a depressão é a Vittude, que é uma plataforma que conecta psicólogos e pacientes, com atendimento online. A pessoa faz o cadastro na plataforma e pode escolher o profissional que irá fazer seu atendimento, dentro de suas preferências de horário. CLIQUE AQUI e saiba mais! 

A Vittude não oferece tratamento ou aconselhamento imediato para pessoas em crise suicida, neste caso, o ideal é ligar para 141 (CVV) ou acesse www.cvv.org.br .

No meio disto tudo, como anda seu nível de depressão, ansiedade e estresse? Clique aqui e faça o teste agora mesmo, no site da Vittude.

8 atitudes que ajudam o tratamento da depressão

E como a gente gosta da prevenção e dicas práticas, compartilhamos com você uma lista da Vittude com 8 dicas de como combater a depressão.

Confira, a seguir!

1. Dê risada

Rir é um ótimo remédio na vida da pessoa com depressão. Em seu livro A Terapia do Riso, o médico homeopata Eduardo Lambert diz que a alegria e o riso ajudam na resposta aos tratamentos e os mecanismos naturais de autocura. Segundo ele, o riso treme, faz vibrar o corpo e relaxa dando uma sensação de bem-estar. E ainda ativa no cérebro a produção de substâncias químicas que nos protegem contra acidentes vasculares cerebrais, estresse, problemas cardíacos e até depressão. Então, exponha-se a coisas engraçadas: conviva com pessoas divertidas, veja filmes alegres… Não tenha vergonha: ria até de si mesmo!
 
2. Cerque-se de amigos
 
A psicóloga americana especialista no tema e autora do livro “Viver com Depressão”, Deborah Serani diz que parte de viver com a doença requer que você aprenda a reformular pensamentos negativos em positivos. “Incluir pessoas em sua vida que são afirmativas, afetivas e aceitam quem você é, irá auxiliar melhor seu crescimento através de um ambiente de cura.”
 
3. Pratique meditação
 
Meditar melhora o sistema imunológico e aumenta nossa capacidade de atenção. E cada vez mais pesquisadores descobrem as vantagens dessa prática. Uma pesquisa da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, e um artigo publicado no The Lancet  (uma das mais prestigiadas revistas científicas do mundo), por exemplo, revelaram que a meditação de atenção plena (mindfullness) pode ser usada como alternativa aos antidepressivos em pacientes que já estão em fase de manutenção do tratamento.
 
4. Coma alimentos saudáveis
 
Uma alimentação saudável pode contribuir com a produção de serotonina – neurotransmissor que atua no cérebro regulando o humor, sono, apetite, entre outras coisas. E isso ajuda a melhorar o ânimo e até combater a depressão. Tente incluir em seu cardápio: banana, abacate, mel, nozes, castanhas, peixes de água fria (salmão, atum, cavalinha), nozes, entre outros. Os alimentos mais adequados a você, bem como as quantidades ideais devem ser indicados por um nutricionista. Fique atento também ao que é preciso evitar: álcool, cafeína, adoçante artificial, óleo hidrogenado, alimentos industriais, açúcar refinado e alimentos ricos em sódio. Eles podem mexer com seu sistema nervoso.
 
5. Faça uma atividade física
 
A depressão mina a energia do corpo. Mas é importante lutar contra esse desânimo. E a atividade física tem se mostrado uma grande saída. Isso porque o exercício libera no cérebro substâncias como as endorfinas, ligadas ao bem-estar e prazer. Uma revisão de estudos feita por pesquisadores da Universidade do Texas, nos EUA, apontou que exercícios aeróbicos (como caminhar vigorosamente, correr e pedalar) são os mais indicados para os pacientes com depressão. A recomendação é de 3 a 5 vezes por semana, com períodos de 45 a 60 minutos. Uma outra pesquisa, da Universidade Southern Methodist, também nos EUA, teria identificado a quantidade diária necessária de exercício físico capaz de combater a depressão: apenas 21 minutos. Segundo os cientistas, é possível sentir melhora nos sintomas da depressão cerca de quatro semanas após o início da prática regular.
 
 6. Envolva-se em um trabalho voluntário
 
Procure organizações cuja missão você se identifica e ofereça seu tempo e seus serviços. Assim você poderá reduzir os sintomas da depressão, aumentar seu bem-estar e reduzir o risco de mortalidade em 22%, conforme diz um estudo publicado no BioMed Central.
 
7. Cuide de um jardim
 
Um hobby, como a jardinagem, pode ajudar muito por produzir mudanças fisiológicas e melhorar a saúde física e mental. Uma delas pode ocorrer pelo simples fato de colocar as mãos na terra. É o que diz um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido. Segundo eles, o contato com uma espécie natural de bactérias presentes no solo, Mycobacterium vaccae, faria o corpo liberar substâncias químicas vitais do sistema imunológico chamadas citocinas. Estas, por sua vez, estimulariam o cérebro a produzir o neurotransmissor serotonina – aquele que regula o humor. Fora que você cultivaria flores para alegrar a vida ou colheria alimentos frescos e orgânicos em seu próprio quintal.

 8. Nunca pare de lutar contra a depressão

Talvez você tenha de lutar contra a doença pelo resto da vida. Mas isso não é para desanimá-lo. Procure aceitar essa situação no momento presente, ao contrário de fugir dela. “O principal objetivo da terapia psicológica não é transportar o paciente para um impossível estado de felicidade, mas sim ajudá-lo a adquirir firmeza e paciência diante do sofrimento. A vida acontece num equilíbrio entre a alegria e a dor. Quem não se arrisca para além da realidade jamais encontrará a verdade”, diz Carl Jung.
 
Conheça a Vittude e encontre o psicólogo ideal para você, se achar necessário! Busque ajuda, pois a depressão evolui e mata! Clique aqui!

Até a próxima postagem!
 

Unidos pela Vacina: todos vacinados até setembro de 2021!

Vacinar todos os brasileiros contra Covid-19 até setembro de 2021! Sim, isso é possível e é com esse propósito que representantes da sociedade civil, liderados pela empresária Luiza Helena Trajano, presidente do Grupo Mulheres do Brasil, e suas 75 mil voluntárias, potencializaram suas forças e vozes unindo-se a entidades como Instituto de Desenvolvimento do Varejo (IDV), Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) e Federação Brasileira de Bancos (Febraban), entre outras instituições, lançando o movimento Unidos pela Vacina.

Segundo Luiza Helena Trajano, a ideia surgiu no final do ano passado, com a campanha de conscientização Vacina para Todos, do Grupo Mulheres do Brasil. “A partir dali, tentamos entender como poderíamos ajudar e concluímos que era preciso partir para uma ação efetiva. Foi quando esse movimento passou por uma transformação, trouxemos mais parceiros, empresários e executivos de diferentes setores e organizações não governamentais e surgiu o Unidos pela Vacina”, explica a empresária.

Apartidário, o movimento pretende contribuir em diversas frentes de trabalho que farão interfaces com o Governo Federal, com os Estados, secretarias de saúde, municípios e meios de comunicação. O objetivo é que não haja entraves para que a vacina chegue o mais rápido possível a todos os cantos do Brasil.

Com uma agenda detalhada e bem distribuída de ações, cerca de 380 pessoas, entre empresários, representantes de entidades, de comunidades e lideranças do Grupo Mulheres do Brasil estão trabalhando coordenadamente e engajados.

Marcelo Silva, presidente do IDV, aponta como exemplo um grupo que já está fazendo a interlocução com representantes da Casa Civil, Ministério da Saúde e suas secretarias.

“A ideia é que esses representantes listem as necessidades e apontem de que forma o Unidos pela Vacina pode contribuir”, explica Marcelo Silva.

Não vale ser espectador e esperar que o outro resolva todos os problemas. As pessoas querem colaborar, querem se engajar na busca do bem comum e muitos não sabem como fazer isso. Os empresários, todos que convidamos se engajaram com entusiasmo, dedicando o seu tempo para fazer acontecer”, diz Betania Tanure, fundadora da BTA, vice-presidente do Conselho Estatutário do Grupo Mulheres do Brasil, membro do Conselho de Administração do Magazine Luiza e da MRV.

O movimento já tem ações concretas. Há um sub grupo que faz interface com os estados, outro focado nos municípios e secretarias de saúde municipais mapeando os possíveis pontos que exigem atenção e, assim, o movimento ajudará fazer as pontes necessárias.

“Já estamos fazendo pilotos na cidade do Rio de Janeiro e em Nova Lima (Minas Gerais) de forma articulada com o subgrupo que tem como foco a cadeia produtiva, que inclui insumos, a vacina propriamente dita, armazenamento, logística e o processo de vacinação”, explica Betania.

Esse subgrupo é liderado por Walter Schalka, CEO da Suzano, e Paulo Kakinoff presidente da Gol, e conta com a participação de diversos empresários, entre eles Pablo De Si, presidente da VW, Tito Martins, Presidente da Nexa, Romeu Cortes Domingues, presidente do Conselho da Dasa, João Carlos Brega, presidente da Whirlpool, Cristina Potomati, co-presidente da Lukscolor, e Gustavo Estrella, presidente da CPFL.

Transversal a esses subgrupos há uma frente de Comunicação liderada por Eduardo Sirotsky Melzer, fundador da gestora EB Capital, tendo como estrategistas  Nizan Guanaes e Márcio Santoro, da agência Africa, e o apoio de empresas como Natura e Energisa, entre tantas outras, por meio de seus presidentes e times

“Graças aos nossos cientistas, ao SUS, nós temos as vacinas. E agora, nós vamos trabalhar para que nenhum entrave, de qualquer natureza, impeça que as vacinas cheguem a qualquer ponto do país, seja nos grandes centros, seja no interior mais remoto, nas comunidades ou populações ribeirinhas. Vamos, juntos, cumprir essa meta de ter vacinas para todos os brasileiros até setembro deste ano”, conclui Luiza Helena Trajano. 
E lembre-se: além da imunização é preciso continuar com as medidas de proteção:

- Uso de máscaras;

- Lavar as mãoes e uso do álcool em gel;

- Distanciamento social;

- Evite saídas desnecessárias e aglomeraçõesa.

Respeite a vida! A sua, e a do próximo!

 #UnidosPelaVacina  

Conheça sete alimentos que turbinam o cérebro


 Felizmente, os cientistas têm obtido cada vez mais evidências de que o estilo de vida exerce um papel importantíssimo na melhora das funções cerebrais e na prevenção das doenças neurodegenerativas, caso do Alzheimer. A alimentação é um capítulo à parte nessa linha de defesa.

Uma dieta equilibrada é extremamente bem-vinda ao cérebro, mas, para facilitar nossa missão de fazer boas escolhas no mercado e à mesa, listamos aqui sete alimentos que, integrados a uma rotina saudável, nutrem os neurônios e ajudam a preservar a memória e outras capacidades cognitivas.

1) Frutas vermelhas

Esses frutinhos deliciosos são ricos em compostos de ação antioxidante e anti-inflamatória e, assim, protegem nosso cérebro contra danos do envelhecimento. Para tanto, devem ser consumidos regularmente. Fazem parte do time morango, amora, uva, framboesa, mirtilo…

As provas de seus benefícios foram esmiuçadas em uma revisão de estudos feita por pesquisadores americanos que engloba tanto experimentos em ratinhos como trabalhos com seres humanos.

Em roedores idosos, observou-se, por exemplo, que o consumo prolongado de frutas vermelhas reduz o estresse oxidativo e a inflamação no cérebro, o que defende os neurônios diante das placas beta-amiloide — que se acumulam no cérebro de quem tem Alzheimer, destruindo as conexões entre as células e elas próprias. Na experiência, as cobaias que ingeriram frutas vermelhas também se saíram melhor em testes de memória espacial e de reconhecimento de novos objetos.

Em dois estudos com gente como a gente, homens e mulheres mais velhos, que já apresentavam problemas iniciais de memória, receberam doses diárias de suco de uva tinto ou suco de mirtilo ao longo de 12 semanas. Resultado: ganhos nos testes de memória verbal e espacial, na comparação com quem ingeriu bebidas sem os frutos de verdade.

O ideal é fazer as frutas vermelhas marcarem ponto na alimentação toda semana. Se estiverem caras ou fora da estação, vale apostar nas versões congeladas, que também oferecem esses efeitos positivos.

2) Amendoim

Se você não for alérgico a esse alimento, dá para consumi-lo com frequência (só evitando, claro, porções exageradas). Ele é rico em gorduras boas, vitaminas e minerais caros ao cérebro. Além disso, sua casquinha contém resveratrol, a mesma substância protetora encontrada no vinho e no suco de uva. A vantagem do amendoim é que ele representa uma alternativa mais acessível.

Um trabalho de revisão recente aponta que o resveratrol é particularmente benquisto pelo cérebro. Ele está associado à proteção contra Alzheimer, Parkinson e até tumores cerebrais.
Lembre-se apenas de priorizar sempre a versão mais natural, sem sal e aditivos. É essa que traz o combo mais proveitoso à cabeça.

3) Folhas escuras

Couve e outras verduras de folhas escuras devem fazer parte da rotina alimentar. Isso porque nos ajudam a manter adequados os níveis de vitamina K. Pesquisas sugerem que essa vitamina também tem afinidade especial pela defesa do cérebro. Uma revisão de literatura científica publicada no periódico Frontiers in Neurology elenca pelo menos seis estudos diferentes que chegaram à mesma confusão: um elo entre a deficiência do nutriente e a redução da capacidade cognitiva em pessoas acima dos 65 anos.

Um trabalho conduzido no Canadá demonstrou que idosos com bons níveis de vitamina K no sangue apresentavam melhor performance em testes de memória verbal. Portanto, a memória agradece se você incluir no prato couve, espinafre, almeirão e companhia.

Mas é preciso conversar com o médico antes se você tiver algum problema de coagulação e tomar certos medicamentos que atuam nesse processo. Como a vitamina K afeta a coagulação sanguínea, alguns ajustes no consumo deverão ser feitos e orientados caso a caso.

4) Açafrão (ou cúrcuma)

Um dos componentes dessa especiaria é a curcumina, um polifenol com comprovados efeitos antioxidante e anti-inflamatório. Com menos radicais livres e inflamação na área, o cérebro fica menos sujeito a processos degenerativos mais comuns com a idade.

Um estudo divulgado na revista científica Nutritional Neuroscience indica que o consumo frequente de polifenóis pode inclusive induzir o desenvolvimento de novos neurônios, além de ajudar a combater a depressão. O efeito se estende até ao estresse crônico e suas repercussões cerebrais. Em experimento com ratos, o uso da curcumina reverteu problemas associados ao estresse nos neurônios.
Em humanos, também já foi demonstrado que o consumo regular de curry, tempero indiano que contém cúrcuma, está relacionado a uma melhor atividade cognitiva.

Nesse momento, novos estudos clínicos são realizados para nos dar um entendimento mais amplo da atuação dessa especiaria no cérebro e de como devemos utilizá-la para potencializar seus benefícios. Só cabe uma conversa com o médico antes de adotar a cúrcuma de vez na rotina. Isso porque ela pode interagir com alguns medicamentos.
Embora já existam suplementos à base desse ingrediente, o mais recomendado por ora é investir no tempero mesmo. Compre uma marca confiável e adicione a suas receitas.

5) Iogurte e kefir

Falamos agora dos alimentos fermentados, aqueles que ofertam bactérias bem-vindas ao nosso organismo. Crescem as evidências de que não só resguardam o intestino, mas também surtem resultados positivos no cérebro.

Pesquisadores europeus descobriram, por exemplo, que o consumo regular de bebidas fermentadas melhora a qualidade do sono e do humor em adultos saudáveis, o que, direta ou indiretamente, repercute na memória e em outras habilidades cognitivas.

Outro estudo, esse publicado no Journal of Functional Foods, constatou que a ingestão de uma bebida fermentada aperfeiçoou a performance cognitiva de idosos saudáveis, comparados com aqueles que não consumiram o produto.

Devido às cada vez mais exploradas conexões entre saúde intestinal e cerebral, podemos dizer que vale a pena incluir iogurte, kefir e/ou leites fermentados na rotina.

6) Nozes

Sabemos que o grupo das oleaginosas (ou nuts) zela pelo bem-estar do cérebro, mas, em meio a esse time, as nozes merecem destaque. São ricas em ômega-3, uma gordura especialmente proveitosa para os neurônios, e substâncias de ação antioxidante e anti-inflamatória.
Segundo uma revisão publicada no The Journal of Nutrition, o consumo de nozes favorece a formação de novos neurônios e ainda contribui para a comunicação entre os já existentes. Além disso, otimiza a eliminação de toxinas que podem perambular pelo cérebro. A ingestão diária de uma porção parece turbinar particularmente a memória verbal.

Além disso, a inclusão das nozes dentro de um cardápio de estilo mediterrâneo (isto é, com frutas, verduras, legumes, azeite, peixes, vinho etc) está associada a uma redução em 46% no risco de sofrer um AVC. Não é tarefa de outro mundo investir em um punhado no dia a dia, né?

7) Peixes

Não é de hoje que se reconhece que o consumo de pescados é uma maravilha para o cérebro. Além da proteção contra doenças neurodegenerativas, surgem cada vez mais provas de que peixes ricos em ômega-3 ajudam a prevenir e reduzir significativamente sintomas de depressão — de modo mais rápido do que se imaginava.
Um estudo divulgado no periódico Psychiatry Research demonstrou que a suplementação com ômega-3 por 21 dias já foi suficiente para abrandar ou reverter alguns casos de depressão. Surpreendentemente, 67% dos pacientes que tomaram ômega-3 na pesquisa não apresentavam mais sinais de depressão no final do experimento.
Vale ressaltar que não se propõe substituir remédios prescritos pelo ômega-3, ok? Existem situações que não podem ser controladas com suplementos ou mesmo alimentos. Assim, tudo deve ser conversado com o psiquiatra, que receitará as condutas de acordo com a situação.

O que nos interessa aqui é que nem sempre se precisa recorrer às cápsulas para ampliar a cota de ômega-3 no organismo e beneficiar o cérebro. O consumo de qualquer peixe pelo menos uma vez por semana é o suficiente para ampliar o volume de massa cinzenta, segundo estudiosos americanos e europeus. E, se o peixe for rico em ômega-3, seu consumo pode resultar em ganhos na memória que usamos para o trabalho, por exemplo.

Entre os peixes campeões em ômega-3, podemos citar o salmão, a sardinha, o atum…

Recado final

Os alimentos que elencamos ajudam a compor qualquer dieta saudável. Mas eles não funcionam como remédio. Por isso, e especialmente se você já tem algum problema neurológico ou psiquiátrico, sempre alinhe as recomendações com as orientações do seu médico. E nunca pare o tratamento prescrito.

* Tailise Souza é PhD em biologia molecular pela Universidade de Warwick, no Reino Unido, e pesquisadora na área de envelhecimento