FIQUE POR DENTRO!
LIFESTYLE DBV
RECEITAS DBV

MAIS NOTICIAS DBV

Bolo de cenoura com cobertura de chocolate: low carb!! Se jogue!!


Vamos combinar? Bolo de cenoura com cobertura de chocolate é mesmo irresistível!! Mas como a saúde precisa estar em primeiro lugar, a gente busca opções de receitas que amamos, só que com ingredientes mais saudáveis.

Por isso, se como eu, você ama esse bolo, corre e confere os ingredientes!!

INGREDIENTES

Massa

3 cenouras médias
3 ovos
1/2 xícara (chá) de adoçante culinário
1 xícara (chá) de farinha de coco
3 colheres (sopa) de óleo de coco
1 colher (sopa) de fermento em pó

Cobertura

1 xícara (chá) de creme de leite fresco ou nata
2 colheres (sopa) de manteiga ghee
3 colheres (sopa) de cacau em pó sem açúcar
2 colheres (sopa) de adoçante culinário

Modo de preparo

Comece a receita descascando e cortando as cenouras em rodelas.

No liquidificador, bata as cenouras com o os ovos, o adoçante culinário e a farinha de coco até obter uma massa bem lisa e homogênea, sem pedacinhos de cenoura.

Despeje o conteúdo do liquidificador em uma tigela e acrescente a farinha de trigo.

Com ajuda de uma espátula, misture bem, sempre de baixo para cima até que ela esteja completamente incorporada.

Por último, adicione o fermento em pó para bolo e misture.

Unte uma forma com um pouco de óleo de coco e despeje a massa.

Leve para assar em forno preaquecido a 200º C por aproximadamente 20 minutos, ou até o palito sair limpo ao ser espetado no bolo.

Espere esfriar para desenformar.

Cobertura

Em uma panela, derreta a manteiga ghee e acrescente o creme de leite fresco ou nata, o adoçante culinário e o cacau em pó sem açúcar.

Misture bem até ficar homogêneo e leve para cozinhar em fogo baixo.

Cozinhe, misturando sempre, até obter o ponto de brigadeiro mole.

Espalhe a cobertura por cima do bolo e sirva!

Dica: Tudo Gostoso.

Bom apetite!!

Pizza Marguerita Low Carb com Massa de Couve-flor


Essa pizza é muito deliciosa, com massa de couve-flor!! É bem fácil de fazer. Confira os ingredientes e mãos à obra!! 

INGREDIENTES DA MASSA

1 xícara couve-flor ralada
1 xícara queijo muçarela ralado
1 ovo
sal
alho
orégano

RECHEIO

muçarela de búfala a gosto
1 tomate em rodelas
manjericão a gosto

MODO DE PREPARO

Rale bem a couve-flor.

Coloque a couve-flor ralada em uma xícara e leve ao micro-ondas (sem água) por 2 minutos

Deixe esfriar

Misture a couve-flor com o queijo muçarela ralado e o ovo

Tempere com sal, alho, orégano e misture mais

Unte bem uma assadeira

Modele a massa na assadeira

Leve para assar em forno preaquecido até as bordas começarem a dourar.

Retire a massa e cubra com tomate, muçarela de búfala e manjericão

Devolva ao forno e retire assim que o queijo estiver derretido

Bom apetite!!

A Mediação nas Desapropriações


Por Luiz Eduardo da Silva*

Uma importante medida foi adotada pelo Governo Federal neste mês de agosto, ao promulgar a Lei 13.867/19, que autoriza o uso da mediação e da arbitragem nas desapropriações que estiverem a cargo do Poder Público no território nacional.

A lei de desapropriações vigente data de 1940, e em que pese considerar como regrar a recomposição do patrimônio e a justa indenização, não é o que ocorre em diversos casos. Os processos são morosos e muitas vezes as avaliações não refletem o valor de mercado do imóvel desapropriado, e tampouco se leva em conta o custo indireto que o expropriado tem que assumir quando é afetado pela necessidade de desocupar em nome de um serviço de utilidade pública.

A lei aprovada acena positivamente pois para desapropriar, o ente público deverá notificar o particular a ser desapropriado, enviando uma proposta de indenização.

O particular pode optar – e deve efetivamente – por uma mediação ou arbitragem, para que a discussão do quantum da indenização não chegue ao Judiciário.

Deverá haver cadastro de Câmaras de Mediação e Arbitragem, junto aos entes públicos, para que possam conduzir o procedimento, quer seja para uma composição mais rápida, quer para que se decida em arbitragem, que é uma forma de obter-se decisão efetiva, sem depender do Judiciário.

Pelo texto da lei, a utilização da modalidade é obrigatória pelo Poder Público, sendo facultativa ao particular, contudo, a este é quem mais favorece, pois não ficará refém duplamente do Estado, que primeiro deve indenizar, e no Judiciário, julgar o valor correto, sabe-se lá em quantos anos. Vale dizer que as desapropriações no Judiciário são lentas e demoram anos, e o prejudicar é o particular.

Abre-se sem dúvida um grande meio de se avançar à prática do uso do direito nesse campo expropriatório, até porque aos advogados diligentes e conhecedores do sistema extraprocessual que envolve a mediação e arbitragem, atenderão melhor seus clientes e sem dúvida diminuirá a atual injustiça existente quando se refere à indenização advinda de desapropriações, pois como dito, sempre fica distante de números justos e efetivamente reparadores.


* Luiz Eduardo da Silva

 - Advogado sócio da Temporini Silva Sociedade de Advogados

 - Especialista em Direito Arbitral

 - Árbitro e Presidente do IMAT - Instituto de Mediação e Arbitragem do Alto Tiete - São Paulo

FALAR BEM CONECTA



Saber se comunicar é fundamental! É importante transmitir suas opiniões de forma clara, inteligente, autêntica, mas também com confiança.

E o Dicas Bem Viver indica o curso de comunicação Falar Bem Conecta, que irá te ajudar a melhorar seus relacionamentos e aumentar sua reputação. 


Sessão 1 - Mais Persuasão - Controlando o Volume e Frequência da sua Voz! Nesta Sessão, você terá exercícios poderosos e de fácil aplicação para se comunicar com mais clareza e equilíbrio. 

Sessão 2 - Comunicação que Conecta - Expressão Corporal e seu poder de comunicar o que as pessoas querem. Você aprenderá o quanto os gestos e a comunicação direcionada para cada pessoa e situação podem aumentar em até 45% seus resultados. 

Sessão 3 - Segurança e Confiança - Técnicas e Estratégias de Objetividade e Certeza. Irei te apresentar os 4 pilares estratégicos para uma apresentação natural, confiante e eficaz. 

Sessão 4 - Apresentações Poderosas - Construindo diálogos e influência. Através de um método fácil e prático, agora você irá criar um roteiro com um começo, meio e fim surpreendentes.



Para saber mais sobre o FALAR BEM CONECTA, clique aqui!! 








"Nunca se prepare quando você precisa estar pronto" - Ricardo S

Acabou a desculpa! Conheça 15 farinhas saudáveis que podem substituir o trigo.


Quando o assunto é saúde, a farinha de trigo branca deixa a desejar. Pobre em nutrientes e com alto índice glicêmico, o ingrediente se compara ao açúcar – seu consumo em excesso favorece o ganho de peso e, por consequência, pode ser um pontapé e tanto para o desenvolvimento de diabetes.

O alimento ainda é um vilão para quem sofre com prisão de ventre, já que pode agravar a situação. Uma boa opção para fugir desses problemas e ter uma alimentação mais saudável é substituir o ingrediente por outros mais nutritivos. 

Por isso, conheça os benefícios de 15 farinhas alternativas, bem mais saudáveis, e saiba em quais receitas elas se encaixam melhor.


Farinha de grão-de-bico

Trata-se de uma ótima opção para incluir proteínas na alimentação. Como ainda concentra fibras e vitaminas aos montes, é considerada uma das mais nutritivas. É uma das que melhor se adapta aos preparos que tradicionalmente usam farinha de trigo, principalmente em pães. 


Farinha de banana-verde

Fonte de amido resistente – que não é absorvido pelo intestino –, auxilia no funcionamento intestinal, colaborando assim para o controle do peso, do diabetes e do colesterol. O ingrediente vai bem como complemento de pães, tortas e adicionada em sucos e vitaminas. Ou seja, você precisa usar outra farinha como base da receita.


Farinha de coco

O alimento funcional preparado a partir da polpa da fruta, também é uma ótima alternativa para os celíacos, por ser livre de glúten. É rica em fibras, auxilia na digestão e reduz os riscos de diabetes. É um ótimo ingrediente para acrescentar nas receitas de bolo.


Farinha de maracujá

Uma das vantagens das farinhas de frutas é que elas são preparadas com a fruta inteira, casca, polpa e semente, unindo todos os nutrientes da fruta em um só alimento. A farinha de maracujá é responsável por ajudar a diminuir os níveis do colesterol, auxilia na digestão e previne o diabetes. Pode ser incluída em sucos e iogurtes.


Farinha de amêndoas

É indicada para o preparo de bolos e biscoitos. Rica em vitamina E (30 g possui cerca de 35% da quantidade diária indicada), a farinha auxilia no combate aos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce. “Fonte de gorduras boas e com alto poder antioxidante, o ingrediente protege o coração e a pele. Ela ainda aumenta o poder de saciedade das preparações”, garante Flavia Melo Pontieri, professora do curso de Nutrição da Faculdade Anhanguera de Anápolis (GO).


Farinha de aveia

Pode ser usada no preparo de bolos, pães e biscoitos, substituindo perfeitamente o trigo. O ingrediente é rico em fibras, que auxiliam o bom funcionamento do intestino, além do controle do colesterol. A aveia ainda é excelente para os diabéticos, já que ajuda absorver o açúcar do sangue, mantendo a glicemia sob controle. Algumas farinhas de aveia contêm glúten. Por isso, celíacos devem ficar atentos antes de consumi-la.


Farinha de arroz

Pães, tortas, biscoitos, massa de macarrão… Todas essas opções podem ser preparadas com a farinha de arroz. “O ingrediente é fonte de proteínas vegetais, de carboidratos complexos e de fibras”, afirma Flávia. As proteínas ajudam na recuperação muscular; os carboidratos complexos liberam energia lentamente e não geram um pico no índice glicêmico; já as fibras controlam o colesterol, além de favorecer o bom funcionamento do intestino.


Farinha de linhaça

Ideal para acrescentar em sucos, vitaminas e até no feijão. Ela também pode ser adicionada em preparos como pães, biscoitos e bolos. Nesses casos, o ideal é misturá-la com outra farinha, como a de aveia. Em relação aos benefícios, ela é conhecida, em especial, por ser fonte de ômega 3, uma gordura boa que auxilia na diminuição do colesterol e, por consequência, na saúde do coração. O ingrediente também ajuda a minimizar dores pós-treino.


Farinha de sorgo

Embora seja mais conhecido na Europa do que por aqui, esse grão tem composição nutricional semelhante à do milho — com mais proteínas e fibras e menos gordura. Ele ainda fornece minerais como ferro, cobre, fósforo e potássio. Agora, a farinha tem sabor mais forte e deixa as receitas um pouco mais secas, o que pode ser compensado pela adição de líquidos. Prepare bolos, pães, biscoitos e panquecas com ela.


Farinha de maca peruana

Mais conhecida no universo fitness, essa farinha está ganhando espaço entre nutricionistas por suas doses fartas de fibras, vitaminas, zinco, cálcio e ferro. Como ajuda a modular os hormônios, tem fama de afrodisíaca. A farinha, feita com uma planta que lembra o rabanete, carrega carboidratos, garantindo o pique e a energia de quem se exercita regularmente. É deliciosa em vitaminas.


Farinha de soja

Excelente para substituir a farinha de trigo em preparos como massas, molhos, pizzas, bolos ou tortas. A farinha tem gosto neutro, não alterando o sabor das receitas. Para as corredoras, o ingrediente oferece um benefício especial: “Por ser fonte de proteínas e fitoestrógenos, ela auxilia na resposta hormonal de mulheres próximas à menopausa”, ressalta a nutricionista.


Farinha de quinoa

Diferente das farinhas de aveia, arroz e linhaça, por exemplo, a de quinoa tem um sabor mais acentuado. Por isso, quem não está habituado com o gosto do alimento, o ideal é fazer substituições graduais: se a receita pede 2 xícaras de farinha de trigo, experimente colocar 1 e ½ da farinha de sua preferência e ½ de quinoa. Assim, é mais fácil se acostumar ao sabor. O alimento é uma ótima opção para quem corre, já que é fonte de proteínas, importantes para a regeneração muscular. As fibras, por sua vez, mantêm a sensação de saciedade por mais tempo, facilitando o processo de emagrecimento.


Farinha de chia

“Rica em vitaminas e minerais e pobre em gordura, a chia auxilia na perda de peso, no controle de colesterol e do diabetes. Pode ser usada em vitaminas, sucos, bolos, tortas e várias outras preparações. Deve ser triturada antes de utilizada, e também hidratada, para aumentar o seu aproveitamento”, recomenda Flávia.


Farinha de berinjela

Vitaminas, bolos, pães… A farinha de berinjela pode substituir a versão de trigo sem problemas. O alimento possui baixo valor calórico e alto teor nutricional. Por ser rico em fibras, promove o aumento da saciedade, melhora o controle do diabetes e do colesterol e ajuda na manutenção do peso.


Farinha de tapioca

Ótima para preparo de bolos, biscoitos e tapioca, é claro. “Rica em carboidratos, é uma boa fonte de energia, para antes ou depois do treino. Mas não deve ser consumida isoladamente, pois sua digestão é rápida e pode causar fome rapidamente”, alerta a nutricionista.

Com tantas opções, não há mais desculpa em substituir a farinha de trigo, não é mesmo?

Mãos à obra!! Experimente as farinhas mais saudáveis e identifique as que mais gosta, adicionando-as na sua dieta, no dia a dia. 



Receita: Lasanha de berinjela com creme de ricota


Lasanha é uma delícia, não é mesmo? E, nesta receita, no lugar da tradicional massa, você usa fatias finas de berinjela grelhadas. Isso mesmo!! Acredite, fica uma delícia!! E muito mais saudável!!

recheio é feito com um creme de ricota super aromático. O toque de cor e charme fica por conta da salada de tomate uva ou cereja, que coroa o prato, juntamente com folhinhas de manjericão e coentro.

Ingredientes

3 berinjelas pequenas
400 g de ricota
3 ovos
1 xícara (chá) de leite
½ xícara (chá) de folhas de manjericão fresco
¾ de xícara (chá) de queijo parmesão ralado
1 ½ xícara (chá) de tomates-cereja cerca de (200 g)
azeite a gosto
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto
folhinhas de manjericão e coentro para finalizar

Modo de Preparar

1. Lave e seque as berinjelas, o manjericão e os tomates. Numa tábua, corte as pontas da berinjela e descarte. Corte fatias finas, no sentido do comprimento, se possível, usando um mandolim. Descarte a primeira e a última fatia de cada berinjela. 

2. Corte os tomatinhos em metades (no sentido do comprimento) e reserve na geladeira. Pique o manjericão reservando algumas folhas para decorar. 

3. Aqueça uma frigideira antiaderente grande em fogo alto. Regue com um fio de azeite e coloque algumas fatias de berinjela por vez, por 1 a 2 minutos de cada lado, apenas para dourar. Repita esse processo com todas as fatias. 

4. Para o recheio, em uma tigela média, amasse a ricota com um garfo. Junte o leite e os ovos e misture bem. Acrescente ½ xícara (chá) de queijo parmesão (guarde o restante para a montagem) e as folhas de manjericão picadas. Tempere com sal e pimenta-do-reino e misture novamente. 

5. Preaqueça o forno a 200 ºC (temperatura média-alta). Retire os tomatinhos da geladeira e tempere com sal, pimenta e um fio de azeite. 

6. Num refratário médio, em que for servir a lasanha, espalhe um pouquinho de azeite. Disponha uma camada de berinjela e, por cima, espalhe uma camada do recheio de ricota. Repita o procedimento, sendo que a última camada deve ser de recheio. Polvilhe com o restante do parmesão e leve ao forno para assar por 30 minutos ou até que a lasanha esteja dourada. 

7. Na hora de servir, transfira um pedaço da lasanha para um prato e, por cima, coloque uma colherada da saladinha de tomates. Salpique folhas de manjericão e coentro e, se quiser, decore com lascas de parmesão.

Bom apetite!!

Gelatina: a melhor e mais barata fonte de colágeno. Confira benefícios e receitas!


Uma porção de gelatina por dia pode fazer milagres pelo seu corpo”, a afirmação é da nutricionista Daniela Meira. Isso porque a gelatina é rica em aminoácidos, ou seja proteínas, a substância responsável pela síntese e renovação do colágeno. É o colágeno que sustenta o corpo humano unindo as células, ajudando a formas os ossos, cartilagens e ligamentos como mandíbula, cotovelo, joelho. A gelatina é um ingrediente barato com maior concentração de colágeno

Na culinária, ela dá consistência às receitas e pode virar sobremesas deliciosas, nutritivas e pouco calóricas. Se você pensou imediatamente naquele pacotinho colorido, que é só adicionar água quente e fria, é hora de rever seus conceitos. A gelatina sem sabor ganha muito mais pontos quando o tema é saúde, pois contém menos ingredientes artificiais como corantes e aromatizantes e muito menos açúcar, ou seja, só as partes boa da gelatina! E quais são elas?

Gelatina com frutas e iogurte

11 benefícios da gelatina

Além de deliciosa, a gelatina nos provém uma série de benefícios. Segundo a nutricionista Daniela Meira, esses são os mais interessantes:

1.Estimula o crescimento muscular (ajuda a formar músculos)

2.Deixa unhas e cabelos mais fortes e bonitos

3.Acelera o metabolismo (ajuda a emagrecer )

4.Tonifica a pele do corpo e rosto

5.Melhora a digestão

6.Estimula o sistema imunológico

7.Fortalece os vasos sanguíneos

8.Desintoxica o corpo

9.Fortalece os ossos 

10.Reduz a inflamação das articulações

11. e ainda ajuda a acelerar a cicatrização de feridas.

Manjar light de morango, a base de gelatina

Como consumir no dia a dia

A melhor forma de consumir gelatina é em pó e sem sabor, segundo a nutricionista “Não precisa fazer a gelatina como manda a embalagem, deixá-la durinha, ela é boa de todo jeito. Minha dica é bater na vitamina ou com seu suco. Se a caixinha com sabor for a única opção para inserir a gelatina na dieta, faça assim mesmo”, ressalta Daniela Meira.

Flã de iogurte com calda de damasco

Receitas leves e fáceis com gelatina sem sabor

Só quem está em processo de emagrecimento sabe a falta que um docinho faz. Existem formas deliciosas de driblar essa vontade com doces com menos açúcar e bastante proteína. Confira nossa seleção:

Gelatina com frutas e iogurte

O melhor autoengano que você respeita. Essa receita da Daniela Meira tem 3 camadas: gelatina e frutas, iogurte e granola. Tudo saudável e gostoso! Vale por uma sobremesa.

Manjar light de morango

Manjar a base de gelatina, leite, iogurte e coco ralado coberto com uma calda de morangos. Tudo light.

Gelado de coco da Mércia

Gelado de coco da Mércia

Apenas 5 ingredientes. Clara em neve, gelatina, creme de leite, coco ralado e açúcar. Fácil demais!

Flã de iogurte com calda de damasco

Receita com gelatina, iogurte e creme de leite, é adoçada com mel e leva raspas de laranja. A calda leva açúcar, se preferir substitua por adoçante!

Mousse de caqui

6 caquis batidos com creme de leite, gelatina e açúcar, cobre com uma calda de canela e está pronto!

Por: Site Ana Maria Braga

Receita de chips de batata doce na AirFryer


Na última postagem a gente conheceu os maravilhosos benefícios da BATATA DOCE (CLIQUE E CONFIRA!) e 7 receitas de vitaminas para usarmos no pré-treino, potencializando os resultados e o ganho de massa muscular. Hoje, trago a receita de CHIPS DE BATATA DOCE NA AIRFRYER. Uma delícia!! 

Confere o passo a passo e mãos à obra!! 

Ingredientes:

1 batata-doce;
sal a gosto;
pimenta-do-reino a gosto;
1 fio de azeite de oliva;
orégano a gosto;
tomilho ou alecrim a gosto;
queijo ralado a gosto.

Modo de preparo:

Corte a batata doce descascada e crua em rodelas. Quanto mais fina a rodela, mais crocante o chips ficará. 

Coloque a batata doce numa tigela e tempere com sal, pimenta, orégano, tomilho ou alecrim (eu uso os dois!) e um fio de azeite.

Passe os temperos em todas as batatas, misturando bem.

Coloque as batatas na Airfryer e programe para 25 minutos a 200 graus, mexendo a cada 5 minutos.

Retire, adicione queijo ralado por cima e sirva.

Simples... saudável... e delicioso!!

Até mais!!

Batata Doce – Benefícios e 7 Receitas de Vitamina


A batata doce é bastante consumida por praticantes da atividade física, pois ela auxilia no emagrecimento, por ser um alimento de baixo índice glicêmico, ele libera energia de forma lenta, nos dando mais energia ao longo do dia, que pode ser usada para melhorar o desempenho nos treinos, além de evitar que a massa muscular seja utilizada como fonte de energia. Além disso, evita picos de açúcar no sangue e aumenta a sensação de saciedade, 
diferente da batata inglesa.


A batata doce ainda possui um alto teor de vitamina A, que age como antioxidante e favorece na manutenção dos ossos, sistema imunológico e tecido epitelial. Também ajuda na fabricação de colágeno e na prevenção da anemia.

E hoje a gente traz 7 receitas de vitaminas feitas com batata doce para você consumir, preferencialmente, no PRÉ-TREINO para melhorar sua força e desempenho na atividade física.

Se quiser, você pode adoçar com mel ou adoçante, mas lembre-se de que a batata doce já é doce naturalmente e talvez nem seja necessário adoçar. Confira as receitas!!

1. Receita de vitamina de batata doce com leite

Ingredientes:

100g de batata doce cozida;
200 ml de leite de coco;
adoçante ou mel a gosto.

Modo de preparo:

Cozinhe a batata e amasse como purê, sem a casca. Leve para bater com o leite de coco e mel ou adoçante. Quando obtiver uma mistura cremosa, sirva em seguida.

2. Receita de shake de batata doce com banana

Ingredientes:

700 ml de água gelada;
200 g de batata doce cozida e descascada;
adoçante ou mel a gosto;
2 bananas;
aveia a gosto.

Modo de preparo:

Leve todos os ingredientes ao liquidificador e bata até obter uma bebida cremosa e homogênea.

3. Receita de vitamina de batata doce com quinoa

Ingredientes:

300 ml de água gelada;
100g de batata doce cozida e descascada;
1 banana;
2 colheres de sopa de quinoa.

Modo de preparo:

Cozinhe a batata doce sem casca, quando estiver macia, escorra e amasse. Espere esfriar. Então leve todos os ingredientes para bater no liquidificador. Quando estiver bem batido e cremoso sirva com gelo!

4. Receita de vitamina de batata doce com cenoura

Ingredientes:

150g de batata doce cozida sem casca;
150g de cenoura crua descascada e picada;
1 copo de iogurte natural desnatado;
gelo a gosto.

Modo de preparo:

Cozinhe a batata doce sem casca, amasse e reserve. Passe a canoura numa centrífuga com um pouco de água. Leve todos os ingredientes ao liquidificador e bata bem até obter uma bebida cremosa. Sirva com gelo.

5. Receita de vitamina de batata doce com maracujá

Ingredientes:

1 batata doce média cozida sem casca;
1 polpa de maracujá;
1 limão espremido;
1 copo de leite desnatado;
mel a gosto.

Modo de preparo:

Bata a batata doce amassada e cozida no liquidificador com a polpa do maracujá, suco de limão, leite e mel. Coe e sirva com cubos de gelo!

6. Receita de vitamina de batata doce e hortelã

Ingredientes:

raspas de gengibre;
2 maçãs;
suco de 1 limão;
1 batata doce cozida sem casca;
1 xícara de hortelã picada;
leite desnatado para ajudar a bater.

Modo de preparo:

Bata tudo até obter uma consistência cremosa, adicione leite até adquirir a consistência desejada. Sirva a seguir.

7.  Receita de vitamina de batata doce e whey protein

Ingredientes:

50 g de batata doce cozida;
1 scoop de whey protein;
1 banana madura;
1 colher de sopa de farelo de aveia;
250 ml de água;
canela em pó.

Modo de preparo:

Cozinhe a batata doce em rodelas no dia anterior e coloque-as para congelar. No dia seguinte bata a batata congelada com os outros ingredientes. Quando tiver uma mistura homogênea, sirva gelado!

E que tal uma receita de CHIPS DE BATATA DOCE NA AIRFRYER? Clique e confira!!

Até mais!!


Receitas by Mundo Boa Forma.

Vitamina de banana com whey protein


Hoje nossa receita é uma vitamina de banana com whey protein, para você tomar no café da manhã, ou após o treino, para alimentar seu corpo de forma saudável e prática. Confere!!

Ingredientes:

½ banana média;
½ copo de leite desnatado;
6 cubos de gelo;
1 colher de sopa de whey protein do sabor de sua preferência.

Modo de preparo:

Juntar todos os ingredientes e colocar no liquidificador;

Bater até obter uma substância homogênea e servir-se. 

Quantidade de calorias por uma porção da receita: 140

Porções que rende: 1

Bobó de Camarão com Couve Flor


Este receita é uma adaptação do famoso bobó de camarão, usando couve-flor. Fica divino!! 

Confira os ingredientes e mãos à obra!!

Ingredientes:

1 couve flor grande
3 tomates picados
1 cebola picada (branca ou roxa)
alho a gosto
2 kg de camarão cru
1 creme de leite

Modo de fazer:

Primeiro, faça a moqueca de camarão normalmente. 

Frite um pouco o alho e, em seguida, acrescente a cebola, para refogar.

Acrescente o tomate picadinho e deixe começar a ferver para acrescentar o camarão (já limpo).

Em paralelo, cozinhe o couve-flor no vapor e depois bata no liquidificador com um pouco de água. Só o suficiente para conseguir bater e fazer tipo um molho grosso.

Assim que o camarão estiver no ponto, acrescente o molho do couve-flor e o creme de leite.

Deixe só dá uma pequena fervura, com tudo junto, e está pronto!!

Uma delícia!!!!! Bom apetite!!!