Comportamento,

Domínio próprio: sem ele, não temos liberdade

05 junho Marcia Cruz 0 Comments


A recente paralisação dos caminhoneiros, praticamente parando o país, nos traz uma reflexão muito importante sobre o domínio próprio. Afinal, fomos bombardeados com informações, principalmente nas redes sociais, e fomos envolvidos em calorosos debates sobre o futuro do país.


Por questões políticas, amizades foram desfeitas, mágoas foram semeadas e relacionamentos prejudicados. Valeu à pena?

Não saber lidar com pensamentos diferentes dos nossos afeta não somente a nossa vida pessoal, mas também profissional. Cria climas desconfortáveis e desnecessários no ambiente corporativo que vão acabar interferindo na produtividade da equipe. E isso é grave!



DOMINAR A SI MESMO: SABEDORIA E CORAGEM

Por isso, trago nesta postagem essa reflexão sobre a importância do domínio próprio. Como bem diz Johann Gottfried von Herder, filósofo e escritor alemão: “Quem vence um leão é um valente; quem domina o mundo é um homem de valor; mas, mais valente e corajoso do que todos eles, é aquele que realmente sabe dominar-se a si mesmo.”

E sabe porquê? Porque quem não domina a si mesmo fica à mercê das emoções dos outros e do “calor” do momento, o que o torna escravo de suas emoções, e das emoções alheias, interferindo em seu equilíbrio interior e na sua imagem pessoal e profissional, passando a ser visto como alguém destemperado e, muitas vezes, inconveniente.

Por isso, pense melhor antes de iniciar debates e discussões que não o levarão a lugar algum, ou a situações que poderão ser até mesmo desastrosas do ponto de vista pessoal e profissional.



OPINIÃO PRÓPRIA SIM, MAS COM SABEDORIA

Não estou dizendo que você não deva ter opinião própria, pois ser “Maria vai com as outras” mostra falta de personalidade e, às vezes, falta de caráter, mas sim que você tenha temperança ao expor seu ponto de vista, principalmente em meio a um ambiente contrário ao que você pensa.

Diz um dito popular que quando um não quer, dois não brigam. E é fundamental saber que tipo de briga você estará comprando.

O silêncio, muitas vezes, é a posição mais sábia. Nas Escrituras Sagradas, em Provérbios 15, temos dois conselhos importantes sobre isto.

A resposta delicada acalma o furor, mas a palavra dura aumenta a raiva (Pv 15.1).

A pessoa de mau gênio sempre causa problemas, mas a que tem paciência traz a paz. (Pv 15.18).

Em Provérbios 29.11: "O tolo dá vazão à sua ira, mas o sábio domina-se".

Pense nisto, combinado? E sejamos sábios!!

Até o próximo post!!

Marcia Cruz
Coach e Jornalista


0 comentários: