Alimentação saudável,

Cloreto de Magnésio: essencial à nossa saúde

18 setembro Marcia Cruz 0 Comments



Quero falar sobre um mineral que é essencial à nossa saúde, o cloreto de magnésio, que não é produzido naturalmente pelo nosso corpo e por isso o ideal é que seja suplementado.  Nesta postagem, vou mostrar os benefícios, como suplementar e também alimentos que ajudam na suplementação.

Para você ter uma ideia, o magnésio tem mais de 300 reações enzimáticas no organismo e por isso é considerado importante para manutenção das funções corporais. Ou seja, ele é vital!!

Entre alguns dos seus benefícios: fortalece o sistema imunológico; previne a osteoporose; controla a diabetes; alivia a azia; previne doenças cerebrais; controla a pressão arterial; fortalece os ossos; facilita a digestão e ajuda no emagrecimento. Me acompanhe!!

BENEFÍCIOS DO CLORETO DE MAGNÉSIO

O primeiro benefício do Magnésio foi descoberto por um médico francês, Pierre Delbert que durante a Primeira Guerra Mundial o utilizava para lavar a ferida dos soldados machucados, o que ajudava significativamente na prevenção de infecções.

Com o passar do tempo, percebeu-se que a função anti-séptica era somente uma das várias utilizações do cloreto de magnésio no corpo.
Um estudo recente da BioMed Central Medicine conferiu todos os benefícios do uso de cloreto de magnésio para a saúde, a pesquisa envolveu mais de 1 milhão de pessoas. Com ela, observou-se que uma alimentação rica em magnésio é capaz de prevenir uma série de doenças.

Entre elas:

NORMALIZA A PRESSÃO ARTERIAL

O cloreto de magnésio normaliza a pressão arterial elevada, ajudando com o controle da hipertensão e melhorando a circulação sanguínea. Pode, também por esta função, prevenir que ocorra um infarto do miocárdio, atuando como uma forte ferramenta de sua prevenção e auxílio no tratamento.

O consumo de cálcio se torna muito otimizado e mais eficiente para o corpo associado ao consumo de cloreto de magnésio, o que faz com que as doenças de ossos e pele também sejam prevenidas pelo seu consumo, bem como os cálculos renais, prevenindo a formação de calcificações em locais inadequados. Para quem possui pressão alta vale a pena conferir a dieta para hipertensão.

REGULA A TPM

Além de regulador da ação das glândulas, ele irá ser de grande auxílio na menstruação desregulada e nos efeitos da TPM, ajudará também com a ocorrência de cólicas durante este período, tratando-as e prevenindo-as.

O consumo recomendado de cloreto de magnésio melhora a função dos rins, melhora a função do fígado e sua recuperação, combate o stress por auxiliar na reposição de mecanismos neuro-hormonais e funciona também e por este motivo como um calmante e auxiliador de sono.


EQUILIBRA OS ÁCIDOS DO CORPO

O cloreto de magnésio possui a capacidade de regular a produção dos ácidos que são gerados no estômago, por isto, pode ser de ajuda para reduzir casos de acidez elevada e digestão ineficiente pelo regulamento do PH do órgão, bem como do organismo inteiro.

É grande amigo do colesterol bom, porque equilibra a produção de ambos os tipos e nivela a sua participação em nosso organismo. Além disso, o cloreto de magnésio também previne a diabetes pois intensifica a sensibilidade à insulina e reduz as inflamações sistêmicas.

Ao equilibrar o PH do organismo todo, alcalinizando-o, o cloreto de magnésio também reduz o risco de cânceres e tumores, além de melhorar as funções cerebrais e diminuindo as perdas de capacidades cerebrais com o avanço da idade.

REDUZ RISCOS DE DOENÇAS

A pesquisa ainda aponta que quem possui uma dieta rica em cloreto de magnésio tem menores chances de desenvolver:

- Diabetes;
- Insuficiência Cardíaca;
- Hipertensão;
- Atrofia muscular;
- Derrames ou
- Depressão.

COMBATE A OBESIDADE

Conforme indicado em entrevista com o Dr. Lair Ribeiro, é cientificamente comprovado que a deficiência deste elemento no organismo pode contribuir para níveis de sobrepeso e obesidade, porque a falta desta substância pode ser incentivo no organismo para estresse inflamatório e oxidativo.

O cloreto de magnésio ajuda na perda de peso pois contribui para que diversas vitaminas e minerais consigam funcionar de maneira adequada e sejam absorvidos uma vez que estejam dentro de nosso organismo, fazendo com que a nutrição ocorra de maneira mais eficaz.

O cloreto de magnésio, ao auxiliar uma melhor absorção de vitaminas e minerais no corpo, faz com que o seu sistema reconheça os nutrientes ingeridos e não mande um alarme que sinaliza fome para que estes nutrientes sejam adquiridos com mais comida, portanto, ajudando o organismo a ingerir menos comida.

Por promover um melhor funcionamento do corpo em geral, os níveis de energia também são afetados e influenciados positivamente, fazendo com que você se sinta mais disposto e energizado para praticar mais exercícios físicos. Por reduzir os níveis de stress, como previamente mencionado, o magnésio também auxilia na manutenção de distúrbios de compulsão alimentar.

COMO TOMAR – QUANTIDADE DIÁRIA RECOMENDADA

Nos casos de ingestão para reposição de carências do organismo, é recomendado a dissolução de 33 gramas de cloreto de magnésio PA (ou 2 colheres de sopa) em um litro de água mineral filtrada, sendo ingerido apenas 25ml (um copinho plástico de cafezinho) durante três vezes ao dia todos os dias.

Você pode comprar em farmácias, e já vem a porção, em potinho ou sachê, de 33 gramas. Você mistura com a água e deixa na geladeira, e toma as duas porções três vezes ao dia, sempre mexendo bem a garrafa para misturar bem.

Em casos específicos de enfermidades é necessário consultar um médico para receber o diagnóstico e a prescrição correta das medidas para o devido tratamento.

Para que a quantidade ingerida seja de fato absorvida pelo organismo é importante que a pessoa também faça suplementação com vitamina B6, pois é ação desta que vai fazer com que o cloreto de magnésio seja de fato absorvido pelas células corporais.


ALIMENTOS RICOS EM MAGNÉSIO

A alimentação equilibrada é a forma mais recomendada pelos endocrinologistas e nutricionistas de se suplementar a substância. O problema é que o solo brasileiro tem poucas quantidades do mineral na terra por conta da falta de atividade vulcânica.

Portanto, apesar de haver alimentos que possuem maiores concentrações do mineral, a melhor forma de suplementar é aliando a dieta com a suplementação.

Alguns alimentos ricos em magnésio são:

- Nozes;
- Cereais;
- Amêndoas;
- Castanhas;
- Milho;
- Feijão ;
- Abóbora;
- Leite;
- Peixes.

RECOMENDAÇÕES

Nada em excesso é bom!! Níveis muito elevados podem levar a pessoa ao coma, paralisia respiratória e até, em casos mais extremos (extremamente elevados), à morte. Por isso é bom saber que a dosagem máxima de magnésio, para os adultos, é de 350 miligramas por dia.

Consulte, preferencialmente, um ortomolecular ou endocrinologista e faça a suplementação de forma segura.

Existe a suplementação em cápsula, mas em pó é muito mais eficiente. O gosto é um pouco ruim, mas é uma dosagem pequena (um copinho descartável de cafezinho). É tranquilo e os efeitos valem super à pena!!

Até o próximo post!!

Marcia Cruz

0 comentários: