Beleza e Estética,

Gastroplastia endoscópica – bariátrica sem corte

12 julho Marcia Cruz 0 Comments



A gastroplastia endoscópica, também conhecida como bariátrica sem corte, foi trazida para o Brasil pelo gastrocirurgião e professor da Faculdade de Medicina do ABC, Manoel Galvão Neto, e tem tido uma boa aceitação. De acordo com o médico, todos os estudos realizados até o momento apontaram para uma perda de 50% do excesso de peso com seguimento de até meses após o procedimento e mais de 15% de perda de peso total em três anos.

Um dos grandes benefícios da gastroplastia é o respeito à fisiologia do estômago, sendo que as funções de produção de hormônios de saciedade não é prejudicada pelo processo. “Na cirurgia bariátrica a redução da produção de hormônios é muito maior. Ela vai diminuir ainda mais essa produção e você ainda não vai ter a absorção porque o alimento não passa mais pelo trato digestivo normal”, explica o médico.

Por ter um método menos invasivo, os riscos pós-operatórios, como sangramento e perfuração, são menores e a recuperação, mais rápida. O paciente recebe alta no mesmo dia e pode retomar as atividades em até uma semana. Para se ter uma ideia, na bariátrica convencional deve-se ficar quatro dias internado e de duas semanas a um mês de repouso.

Outra vantagem é que não é preciso ter obesidade mórbida para passar pela operação. Obesos leves e moderados (graus I e II), com índice de massa corporal (IMC) entre 30 e 40, podem fazer o procedimento. Nos casos de obesidade mórbida, com IMC acima de 40, a recomendação ainda é uma cirurgia bariátrica.


Mas, afinal, como funciona a gastroplastia endoscópica?

Diferente da cirurgia bariátrica, a gastroplastia endoscópica é uma intervenção no estômago que ocorre sem a realização de nenhum tipo de corte, no qual o órgão tem seu tamanho reduzido por meio de suturas, semelhante a pontos de costura.

Todo o procedimento é feito por vias endoscópicas com um equipamento composto de uma agulha e fios controlados pelo médico. Esse aparelho permite que o cirurgião realmente "costure" o estômago e reduza seu tamanho, de modo que o paciente sinta saciedade mais rápido quando ele está comendo.

A gastroplastia endoscópica cria um novo molde para o estômago, ou seja, a cirurgia mantém o órgão do paciente normal, com irrigação e vascularização. A diferença é que, por dentro, os médicos "costuram" o estômago, dando um novo formato ao órgão, com restrição de espaço.

O procedimento atua por dois mecanismos, um de restrição da entrada de alimentos e outro de esvaziamento mais lento. Assim, o paciente fica mais saciado por mais tempo e come pouco mais vezes ao dia.

A gastroplastia dura em média uma hora e os pacientes podem deixar o hospital depois de 3 ou 4 horas, o que os médicos chamam de "Day Hospital". Na cirurgia bariátrica, a pessoa permanece entre uma e três horas na mesa de cirurgia e de dois a quatro dias internado.

Por conta de a gastroplastia endoscópica ainda ser um procedimento novo no Brasil, os planos de saúde não fazem a cobertura e o SUS (Sistema Único de Saúde) também não disponiliza. Em média, o preço da cirurgia é de R$ 40 mil.

O método foi desenvolvido há sete anos, mas já foram realizados mais de 6.000 procedimentos do tipo no mundo, e os resultados tem sido animadores.

Confira este vídeo!!


Até o próximo post!!

Marcia Cruz

0 comentários: