DBV,

Startup: inovação e escalabilidade

19 setembro DBV - Dicas Bem Viver 0 Comments


Por Daniel Balke*

Quando falamos em startup gera-se ainda muitas dúvidas no real conceito deste tipo de empreendedorismo. Falamos em startup quando tratamos de um modelo de negócio voltado a inovação e criatividade.

Muitos se referem como empreendimentos de tecnologia e internet o que não é verdade, sendo muito mais do que isso. Startups são empresas começando ou que a pouco tempo foram formadas em fase de desenvolvimento e que tenha a capacidade de estabelecer algo que seja diferente e ao mesmo tempo atinja um número expressivo de clientes, em um modelo de negócio escalável e repetível, ou seja, com esse mesmo modelo econômico e com custos reduzidos poderá propagar seu negócio fazendo com que muitas pessoas consumam seus produtos ou serviços. Um modelo de startup bastante citado como exemplo é o de sistema de “paper view“.

O termo startup vem dos EUA da década de 1990 em período de explosão das empresas de tecnologia originadas no Vale do Silício uma região da Califórnia, como a Google, Apple, entre outras.

O que é certo é o incerto nas Startups, justamente por iniciar um negócio inovador e criativo algumas ideias que parecem rentáveis podem se revelar um fiasco. É um risco que, claro, com um bom planejamento, tende a diminuir e ao dar certo poderá ser o negócio de longevidade e lucratividade.

O importante sempre é se permitir, e quando a coisa não dá certo repense, cheque e pesquise, seu público alvo, seus custos, o direcionamento de seu negócio.

Independentemente de qualquer coisa é um negócio e como tal precisamos ter o controle do que produzimos.



* Daniel Balke

Contador
Auditor 
Consultor de Gestão de Negócios
Corretor de Imóveis
Professor Universitário

Atual Presidente da ACIFV – Associação Comercial e Industrial de F. Vasconcelos




0 comentários: